CSB na OIT: novas tecnologias podem ser oportunidade para os trabalhadores

Participando da 112ª Conferência da Organização Internacional do Trabalho (OIT), o presidente da Central dos Sindicatos Brasileiros (CSB), Antonio Neto, afirmou que o avanço de tecnologias disruptivas como a inteligência artificial podem representar uma melhoria na qualidade de vida dos trabalhadores caso o país saiba aproveitar a janela de oportunidade aberta no momento para uma transição na forma de trabalho.

Neto, que também é presidente do Sindicato dos Trabalhadores em TI de São Paulo (Sindpd-SP), falou em uma reunião dedicada à discussão sobre o futuro do trabalho diante do avanço de tecnologias disruptivas realizada pela delegação brasileira na Conferência em Genebra (Suíça) nesta quarta-feira (12).

Participaram do encontro o ministro do Trabalho, Luiz Marinho, o presidente do Tribunal Superior do Trabalho, Lélio Bentes Corrêa, o procurador-geral do Ministério Público do Trabalho (MPT), José de Lima Ramos Pereira, além de representantes de outros sindicatos e centrais sindicais, do Poder Legislativo e juristas.

Apesar da oportunidade, o presidente do Sindpd apontou que o Brasil terá grande dificuldade em aproveitá-la tendo em vista que o país ainda tem 7% de analfabetos e 25% dos brasileiros não conseguem fazer cálculos simples e interpretar pequenos textos.

“Se avanço disruptivo das tecnologias preocupa pelo impacto social a curto prazo, ele pode ser a chave para vencermos definitivamente a miséria, a fome e as profundas desigualdades em nosso país, mas nada disso será possível sem investimentos, sem valorização dos professores e com políticas fiscais austeras como as em discussão que desvincula os pisos constitucionais de saúde e educação, fragilizando qualquer chance de superação da pobreza em nosso país”, disse.

Confira a fala na íntegra:

“As tecnologias disruptivas como a inteligência artificial, a automação e a tecnologia no geral precisam ser vistas como aliadas do mundo do trabalho e uma oportunidade para a redução das profundas desigualdades que ainda persistem em nosso país.

A ideia de que o avanço dessas tecnologias aumentará o desemprego só prosperará se não aproveitarmos a janela que se abre para uma transição laboral com profissionalização, qualificação e inclusão daqueles que sempre estiveram a margem em trabalhos muitas vezes degradantes e de baixíssima remuneração.

O diálogo social tripartite é uma excelente oportunidade para trabalhadores, empregadores e governo garantir um ambiente laboral mais inclusivo, digno e valorizado. A discussão de um programa de transição tecnológica justa em nosso país é mais do que urgente e necessário.

Sou de um setor que cresce todos os dias, o setor de tecnologia da informação, um setor que paga em média mais que o dobro que a média salarial brasileira, porém um setor ainda pouco diverso formado na maioria das empresas por homens brancos.

Apesar de sermos um setor com condições melhores que outras categorias, ainda sofremos com a não regulamentação da categoria, com jornadas exaustivas e um desequilíbrio muito grande entre os trabalhadores.

A tecnologia pode e deve ser uma ferramenta de melhora na qualidade de vida dos trabalhadores seja com um home office de qualidade, jornadas mais flexíveis e reduzidas ou mesmo com oportunidades de especialização.

Se o avanço disruptivo das tecnologias preocupa pelo impacto social a curto prazo, o avanço disruptivo das tecnologias pode ser a chave para vencermos definitivamente a miséria, a fome e as profundas desigualdades em nosso país.

As escolhas do próximo período nos conduzirão para um dos dois caminhos e esse espaço pode ser o início de uma construção tripartite que nos guie para um Brasil menos desigual, mais diverso e justo.

Mas, infelizmente em um país com 7% de analfabetos e em que 25 em cada 100 brasileiros não podem fazer cálculos simples e interpretar um pequeno texto não será possível. É preciso rever a formação dos nossos alunos e docentes para que a Escola do Conhecimento supere o enciclopedismo do século XX.

Encerro lembrando que nada disso será possível sem investimentos, sem valorização dos professores e com políticas fiscais austeras como as em discussão que desvincula os pisos constitucionais de saúde e educação, fragilizando qualquer chance de superação da pobreza em nosso país.”


Acompanhe a cobertura da CSB na 112ª Conferência Internacional do Trabalho:

Centrais denunciam governo do Paraná na OIT por repressão de greve de professores

Centrais pedem fim do golpismo no Brasil em discurso dos trabalhadores na OIT

Na OIT, Luiz Marinho defende fortalecimento dos sindicatos e taxação de grandes fortunas

Em reunião na Conferência da OIT, empresário diz que Bolsa Família atrapalha mão de obra

Encerrada primeira semana da 112ª Conferência Internacional do Trabalho na OIT

Ato em solidariedade aos trabalhadores argentinos marca 4º dia da CSB na OIT

3º dia de Conferência da OIT: solidariedade à Palestina e audiências sobre as convenções

2º dia da Conferência da OIT: comitês iniciam debates e Lula confirma presença

Direito ao trabalho digno é destaque na abertura da 112ª Conferência da OIT

CSB participa da 112ª Conferência Internacional do Trabalho da OIT; veja agenda

Compartilhe:

Leia mais
greve por redução de jornada
Três projetos sobre redução da jornada tramitam no Senado; pauta é histórica no sindicalismo
livro mpt conalis direito coletivo do trabalho
MPT abre seleção de artigos para livro sobre direito coletivo do trabalho; veja regras
reunião fessergs reestruturação carreiras servidores rs
Servidores do RS pedem mais tempo para debater projetos de reestruturação de carreiras
Diretoria sindicato rodoviarios caxias do sul
Sindicato dos Trabalhadores Rodoviários de Caxias do Sul (RS) reelege diretoria
senado e governo reoneração folha de pagamento
STF prorroga prazo para Senado e governo discutirem reoneração da folha de pagamento
eleição diretoria sindicato servidores são vicente 2024
Sindicato dos Servidores de São Vicente (SP) elege nova diretoria em disputa acirrada
lucro recorde fgts 2023
Lucro do FGTS quase dobra em um ano e atinge recorde de R$ 23,4 bilhões em 2023
comissão provisória csb-ba
Presidente da CSB-BA pede afastamento, e Antonio Neto nomeia comissão provisória
reunião centrais e governo lei igualdade salarial
Centrais e governo avaliam resultados do primeiro ano da Lei da Igualdade Salarial
mpt recomendação contadores contribuição sindicatos
Contador não pode incentivar oposição à contribuição sindical, orienta MPT