Em reunião com ministro do Trabalho, CSB critica nova proposta de contratação temporária

Central considera que o projeto pode deixar um legado de precarização do trabalho e retrocesso para o Brasil

Em reunião com o ministro do Trabalho e Emprego, Manoel Dias, a CSB criticou a nova proposta de Medida Provisória que altera o Artigo 445 da CLT. Esta MP prevê a criação de uma nova modalidade de contratação temporária de trabalhadores para o setor de turismo e eventos. Este foi um dos principais temas do encontro – realizado em 5 de novembro ‑, que contou com a participação de todas as centrais sindicais.

A proposta idealizada pelo governo pretende criar uma legislação para assegurar o pagamento das verbas trabalhistas aos empregados temporários sem a necessidade do registro em carteira. Neste modelo, as empresas poderão contratar trabalhadores por períodos curtos de, no máximo, 14 dias seguidos, limitados a 60 dias por ano.

Antonio Neto e Manoel DiasO presidente da CSB, Antonio Neto, elogiou a intenção do Ministério do Trabalho (MTE) em estender a esses trabalhadores os benefícios trabalhistas. Entretanto, o dirigente argumentou que a medida trará para o mercado de trabalho uma série de problemas.

Uma das alegações feitas pela Central é a de que essa proposta pode prejudicar as relações de trabalho já na Copa do Mundo de 2014. “A Copa deve significar para o Brasil uma oportunidade para melhorar a infraestrutura do País e, principalmente, as relações de trabalho. Jamais poderá deixar um legado de precarização e retrocesso para o Brasil. Por isso, é preciso impedir que leis como essas prosperem”, criticou Neto.

Para a CSB, o projeto pode representar mais um instrumento de precarização especialmente no setor do comércio. “Os patrões, evidentemente, vão abrir mão das contratações formais dos temporários com carteira assinada para aderir a esse novo sistema, transformando a exceção em regra”, argumentou o presidente. A CSB solicitou que o Ministério proponha um amplo debate sobre o assunto juntos aos trabalhadores para evitar que as relações de trabalho sejam maculadas.

Aperfeiçoamento do MTE

Na ocasião, o ministro também apresentou às entidades uma série de melhorias para a reestruturação do Ministério. Dentre as principais propostas de aperfeiçoamento do MTE estão:

– A abertura de concurso público para o cargo de auditor fiscal e para a área administrativa;

– Reforma da estrutura do Ministério ‑ principalmente no setor de informática;

– Reforma de todas as agências do MTE do Brasil;

– Criação da Estação do Trabalhador, uma agência que vai oferecer vários serviços os trabalhadores;

– Melhorias no Homologanet, sistema de homologação das rescisões contratuais on-line;

– Mudanças no Sistema Nacional de Emprego (SINE).

Fotos: Renato Fernandes Alves – Assessoria de Comunicação do MTE

Compartilhe:

Leia mais
reunião centrais rs e oit
Centrais e OIT discutem impacto das enchentes no mercado de trabalho do RS
plano erradicação trabalho escravo será atualizado
Plano Nacional para Erradicação do Trabalho Escravo será atualizado após 16 anos
podcast fetrarod
Fetrarod lança podcast para discutir temas de interesse dos rodoviários; assista aqui
Manifesto contra PL do estupro
Mulheres sindicalistas divulgam manifesto contra PL do Estupro (PL 1904/24)
Nota das centrais selic
Centrais pedem redução dos juros: "por desenvolvimento com justiça social"
lula critica campos neto
Lula diz que Campos Neto tem lado político e trabalha para prejudicar o país
campos neto presidente bc
Procurador pede investigação sobre influência de bancos na definição dos juros pelo BC
Encontro CSB China
CSB promove encontros com entidades sindicais chinesas em SP e RJ; inscreva-se
CSB-RS conselho plano rio grande
Reconstrução do RS: CSB toma posse como membro do Conselho do Plano Rio Grande
distribuição extra fgts
Após acordo com centrais, governo fará distribuição extra do FGTS aos trabalhadores