Centrais têm reunião no TST sobre contribuição assistencial e emprego no RS

O presidente da CSB, Antonio Neto, e representantes de outras centrais sindicais reuniram-se com o presidente do Tribunal Superior do Trabalho (TST), Lélio Bentes Corrêa, para discutir medidas emergenciais de manutenção do emprego no Rio Grande do Sul, que já apresentou redução devido à enchentes de maio, e outras pautas do movimento sindical.

Os sindicalistas entregaram ao ministro um documento contendo a Pauta da Classe Trabalhadora, além de cópias das agendas das centrais no Legislativo e no Judiciário, que mapeiam matérias de interesse da classe trabalhadora em tramitação em cada um dos Poderes.

Conheça e baixe as agendas:

Centrais lançam guia de ações no STF relevantes para os trabalhadores

Centrais sindicais formulam guia de projetos em tramitação no Congresso Nacional

Corrêa falou sobre a questão do modelo de oposição à contribuição assistencial, que tem sido alvo de questionamento no TST, e as lideranças sindicais argumentaram que estão discutindo no Congresso Nacional uma proposta de fortalecimento da negociação e regulamentação do custeio sindical. A ideia é que sindicatos de trabalhadores e patronais cheguem a um acordo que inclua a regulamentação do sistema de oposição.

Antonio Neto lembrou que as próprias centrais já fizeram um termo de autorregulação da contribuição assistencial a fim de coibir possíveis abusos na cobrança da contribuição assistencial, como valores que não condizem com as condições econômicas da categoria ou assembleias que não permitam a ampla participação dos trabalhadores, e que dá mais transparência aos processos e atividades sindicais.

Leia também: Centrais entregam proposta sobre contribuição assistencial a Rodrigo Pacheco

Ainda assim, ele criticou que parlamentares ligados à extrema-direita têm usado seus mandatos para se vingar do movimento sindical, que se organiza contra aqueles que votam e criam leis que tiram direitos dos trabalhadores, e tentam levar adiante projetos que atropelam as negociações em andamento em retaliação aos sindicatos.

Também participaram da reunião Ricardo Patah, presidente da UGT, Nilza Pereira, secretária geral da Intersindical e Clemente Ganz Lúcio, coordenador do Fórum das Centrais Sindicais.

Compartilhe:

Leia mais
reunião CNT 10-7-24
CNT discute ação coordenada diante de transformações no mercado de trabalho
Ernesto e Álvaro CSN reunião Consea
CSB indicará nome para substituir Lino de Macedo no Conselho de Segurança Alimentar
protesto servidores Ipsemg 9-7-24
Em meio a protestos dos servidores, projeto que altera regras do Ipsemg tem votação adiada
ministro do trabalho luiz marinho saqui aniversário fgts
Ministro do Trabalho quer fim do bloqueio do FGTS para quem optou por saque-aniversário
regra-nas-relacoes-de-trabalho-clemente-ganz-lucio
Clemente Ganz: Negociação coletiva e a estratégia de desenvolvimento produtivo
Projeto de lei motoristas em apps
Centrais sindicais criticam alterações em projeto de motoristas em apps
Protesto servidores Ipsemg
Sindicato dos Servidores do Ipsemg convoca para protesto contra projeto sobre o Instituto
Ministro Carlos Lupi e José Avelino Pereira Sinab CSB
Presidente do Sinab assume posto no Conselho Nacional de Previdência Social
destruição enchente rs auxilio financeiro
Mais de 5,6 mil trabalhadores domésticos no RS podem pedir auxílio financeiro; saiba como
img-inscricao-concurso-publico-vagas-para-ti
Encerram hoje (4/7) inscrições para concurso do Ministério da Gestão; salário de R$ 8,3 mil