Salário mínimo em 2024 deve ser de R$ 1.421, prevê governo federal; entenda

O governo federal prevê que o salário mínimo em 2024 deve ser de R$ 1.421, revelou o jornal Folha de S.Paulo de acordo com fontes do governo. O valor consta na proposta de orçamento para o que vem que deve ser enviada ao Congresso Nacional até dia 31 de agosto.

O reajuste foi calculado de acordo com a Política Permanente de Valorização do Salário Mínimo, que corrige o piso nacional pela inflação do ano anterior e acrescenta a variação do PIB (Produto Interno Bruto) de dois anos antes, ou seja, mais 2,9% conforme o crescimento de 2022.

A política de valorização consta no Projeto de Lei 2385/23, enviado ao Congresso Nacional pelo Poder Executivo após negociação com as centrais sindicais.

O projeto ainda não foi votado, mas o governo está confiante na sua aprovação, conforme afirmou o ministro do Trabalho, Luiz Marinho, durante discurso nesta terça-feira (8).

O salário mínimo atualmente é de R$ 1.320, conforme estabeleceu a Medida Provisória 1172/23 a partir de 1º de maio. Nesta terça, a MP foi aprovada pela comissão mista do Congresso formada para analisá-la.

A medida precisa ter a tramitação concluída até 28 de agosto para que não perca a validade.

Na semana passada, o presidente da CSB, Antonio Neto, representou o Fórum das Centrais Sindicais em uma audiência pública da comissão e defendeu não só a aprovação da MP, mas principalmente do PL 2385/23.

O texto aprovado na comissão também inclui o aumento da faixa de isenção de imposto de renda para quem recebe até R$ 2.640 por mês. Para compensar as perdas de arrecadação, a MP propõe taxar rendimentos recebidos no exterior por aplicações financeiras.

O salário mínimo em 2024 no valor de R$ 1.421 é uma previsão, portanto pode ser alterado até 1º de janeiro, quando passa a valer caso o projeto do governo seja aprovado. O salário mínimo pode ficar um pouco acima ou abaixo da estimativa, a depender da inflação ao final do ano.

Hoje, estima-se que o INPC (Índice Nacional de Preços ao Consumidor), que indica o índice da inflação, feche 2023 em 4,48%.

Foto: Ricardo Stuckert/Presidência da República

Compartilhe:

Leia mais
reunião centrais rs e oit
Centrais e OIT discutem impacto das enchentes no mercado de trabalho do RS
plano erradicação trabalho escravo será atualizado
Plano Nacional para Erradicação do Trabalho Escravo será atualizado após 16 anos
podcast fetrarod
Fetrarod lança podcast para discutir temas de interesse dos rodoviários; assista aqui
Manifesto contra PL do estupro
Mulheres sindicalistas divulgam manifesto contra PL do Estupro (PL 1904/24)
Nota das centrais selic
Centrais pedem redução dos juros: "por desenvolvimento com justiça social"
lula critica campos neto
Lula diz que Campos Neto tem lado político e trabalha para prejudicar o país
campos neto presidente bc
Procurador pede investigação sobre influência de bancos na definição dos juros pelo BC
Encontro CSB China
CSB promove encontros com entidades sindicais chinesas em SP e RJ; inscreva-se
CSB-RS conselho plano rio grande
Reconstrução do RS: CSB toma posse como membro do Conselho do Plano Rio Grande
distribuição extra fgts
Após acordo com centrais, governo fará distribuição extra do FGTS aos trabalhadores