Empresas brasileiras que adotam semana de 4 dias de trabalho relatam resultados positivos

Enquanto a iniciativa “4 Day Week” (Semana de 4 Dias) deve começar o experimento da semana de quatro dias de trabalho no Brasil em setembro, o país já tem empresas que adotaram a jornada reduzida sem perda de salário por conta própria, e confirmam os resultados positivos que já foram observados em diversos países.

Veja: Países testam jornada de 4 dias de trabalho por semana; veja vantagens observadas

Os executivos das empresas Shoot e Vockan Consulting relataram ao portal Terra que observaram ganhos de produtividade associados à melhora na qualidade de vida dos funcionários.

A Shoot começou a testar o modelo no início de 2022 e pretende mantê-lo indefinitivamente. Mais de um ano e meio depois, o sócio-fundador, Luciano Braga, afirma que os 11 colaboradores da agência estão mais motivados e satisfeitos.

“As pessoas estão tendo maior qualidade de vida com a semana reduzida. Percebemos que os funcionários têm gostado. Estão mais motivados e descansados para trabalhar na semana. É um modelo que está dando muito certo e que veio para ficar”, conta.

Fabrício Oliveira, CEO da multinacional Vockan Consulting, que desenvolve softwares de gestão, diz que também observou que a entrega dos cerca de 100 trabalhadores da empresa aumentou significativamente.

“Dentre outros indicadores como qualidade de vida, gestão do tempo e felicidade, nós percebemos que a nossa produtividade aumentou em 23%. Obviamente é um movimento disruptivo. Ele acaba criando uma série de desafios, mas o modelo vem se provando sustentável”, avalia o executivo.

Nas duas empresas, a semana de 4 dias de trabalho funciona da mesma forma, com uma equipe que trabalha de segunda a quinta, e outra de terça a sexta. Desta forma, quem folga na segunda ou na sexta tem três dias livres seguidos.

Apesar da satisfação, os dois executivos contaram que a novidade gerou ansiedade em alguns funcionários inicialmente, que se sentiram culpados por não estarem produzindo durante os cinco dias da semana tradicional.

“No início foi engraçado que todo mundo ficava ansioso com esse dia off. Eles não sabiam o que fazer com esse dia de descanso; ficaram um pouco ansiosos por não estar trabalhando e produzindo. Mas, com o tempo, foram relaxando e percebendo que estava tudo certo”, disse Luciano Braga.

“Teve uma funcionária que chegou para mim e falou: ‘Fabrício, no início eu não gostei’. Daí eu disse: ‘Caramba, como não gostou?’ E ela respondeu: ‘Fabrício, eu estava me sentindo culpada por folgar nas segundas e meu filho me vendo em casa sem fazer nada’”, contou o CEO da Vockan.

Apostando na melhoria da qualidade de vida dos funcionários, as empresas têm recebido reconhecimento por agências externas.

A Shoot foi destaque na pesquisa “Melhores para o Brasil”, conduzida pela Humanizadas, empresa de inteligência de dados que avalia as organizações comprometidas com a Nova Economia.

Já a Vockan é certificada pela Great Place to Work (Ótimo Lugar para Trabalhar), selo concedido às companhias que têm um bom ambiente de trabalho e oferecem excelente atendimento ao cliente.

Compartilhe:

Leia mais
Chinelo - Antonio Neto e Cosme Nogueira fundação Fesmig
CSB, Sinab e CSPM celebram criação da Fesmig - Federação dos Servidores de Minas Gerais
STF reverte reforma previdência para servidores
STF forma maioria para reverter pontos da Reforma da Previdência para servidores
Imagem CSB (28)
CSB NA 112ª CONFERÊNCIA INTERNACIONAL DO TRABALHO - OIT 2024
Sticmpel campanha salarial 2024-2025
Trabalhadores da Construção e Mobiliário de Pelotas iniciam campanha salarial 2024/2025
Apoio Financeiro a trabalhadores empresas calamidade RS
Governo abre cadastro para Apoio Financeiro a trabalhadores atingidos por calamidade no RS
home office trabalho híbrido estudo
Trabalho híbrido melhora satisfação no emprego e não afeta produtividade, diz estudo
reunião centrais rs e oit
Centrais e OIT discutem impacto das enchentes no mercado de trabalho do RS
plano erradicação trabalho escravo será atualizado
Plano para Erradicação do Trabalho Escravo será atualizado após 16 anos
podcast fetrarod
Fetrarod lança podcast para discutir temas de interesse dos rodoviários; assista aqui
Manifesto contra PL do estupro
Mulheres sindicalistas divulgam manifesto contra PL do Estupro (PL 1904/24)