Sem sindicato, demitidos do Twitter deverão acionar Justiça individualmente nos EUA

Após demitir cerca de 3,7 mil funcionários no fim do ano passado, o Twitter já é alvo de diversas ações coletivas reivindicando direitos dos trabalhadores. Na última sexta-feira (13), a empresa obteve sua primeira vitória sobre uma dessas ações: cinco trabalhadores deverão acionar a Justiça individualmente após terem uma ação coletiva rejeitada. 

A decisão tomada por um juiz de São Francisco é baseada numa cláusula contratual assinada pelos ex-funcionários que os obriga a passar por arbitragem, tipo de ação na qual juízes particulares resolvem disputas em audiências a portas fechadas, em que o trabalhador tem uma força muito menor diante da empresa. 

O juiz James Donato, no entanto, não dispensou todas as ações coletivas e disse que decidirá posteriormente como lidar com as reclamações dos trabalhadores que optaram por não participar do acordo de arbitragem. 

Ele escreveu que, antes de pedir que os funcionários assinem acordos de rescisão renunciando ao direito de processor a empresa, o Twitter deve fornecer “uma notificação sucinta e claramente redigida”. 

No ano passado, o mesmo juiz mandou a empresa comprada por Elon Musk deveria notificar os milhares de trabalhadores demitidos por ele, após uma ação coletiva que acusou o Twitter de não dar aviso prévio adequado antes de rescindir os contratos. 

Apesar da vitória na ação contra os cinco ex-empregados, uma advogada contou que já entrou com 500 pedidos de arbitragem em nome dos trabalhadores e que tantos processos podem sair caro para o Twitter, que ela afirmou ter enganado os funcionários nas demissões. 

Além das centenas de ações individuais, a empresa também enfrenta pelo menos três reclamações apresentadas a um conselho trabalhista dos EUA, alegando que trabalhadores foram demitidos por criticar a empresa, tentar organizar uma greve e outras condutas protegidas pela lei federal.   

Informações: Reuters e Bloomberg, via Infomoney e O Globo 

Leia também: CSB Twitter é processado por demissão em massa e perde anunciantes

Compartilhe:

Leia mais
mpt recomendação contadores contribuição sindicatos
Contador não pode incentivar oposição à contribuição sindical, orienta MPT
CSB no Forum Interconselhos 2024
Governo retoma Fórum Interconselhos com G20 Social e Plano Clima em foco; CSB participa
reuniões centrais sindicais 16 e 18 julho
Centrais realizam reuniões por região nos dias 16 e 18 de julho sobre agenda legislativa; participe
reunião CNT 10-7-24
CNT discute ação coordenada diante de transformações no mercado de trabalho
Ernesto e Álvaro CSN reunião Consea
CSB indicará nome para substituir Lino de Macedo no Conselho de Segurança Alimentar
protesto servidores Ipsemg 9-7-24
Em meio a protestos dos servidores, projeto sobre Ipsemg tem votação adiada
ministro do trabalho luiz marinho saqui aniversário fgts
Ministro do Trabalho quer fim do bloqueio do FGTS para quem optou por saque-aniversário
regra-nas-relacoes-de-trabalho-clemente-ganz-lucio
Clemente Ganz: Negociação coletiva e a estratégia de desenvolvimento produtivo
Projeto de lei motoristas em apps
Centrais sindicais criticam alterações em projeto de motoristas em apps
Protesto servidores Ipsemg
Sindicato dos Servidores do Ipsemg convoca para protesto contra projeto sobre o Instituto