centrais-tst-contribuicao-negocial-e-combate-ao-assedio-antissindical-400x255-1

Centrais e ministro do TST discutem contribuição negocial e assédio antissindical

Os presidentes da CSB, CUT, Força Sindical e UGT se reuniram com o ministro do Tribunal Superior do Trabalho Guilherme Caputo Bastos nesta terça-feira (9) em Brasília.

O assunto principal do encontro foi o Tema 935, que é a tese fixada no ano passado pelo Supremo Tribunal Federal considerando constitucional a cobrança de contribuição assistencial a trabalhadores não sindicalizados, desde que seja assegurado o direito de oposição.

A decisão da Corte, no entanto, não encerrou a discussão em torno do assunto, pois não há ainda uma regulamentação que estipule como será feita a cobrança e como será exercido o direito de oposição.

Diante disso, as centrais formularam um Termo de Autorregulação da Contribuição Negocial, que estabelece por exemplo um teto para a contribuição, afastando a possibilidade de cobranças abusivas, preserva o direito de oposição dos trabalhadores e traça ações para ampliar a transparência da administração sindical e a participação nas assembleias.

Veja também: Centrais se reúnem com presidente do Senado para tratar da contribuição negocial

Ainda assim, a falta de regulamentação deixa espaço para que centenas de ações sobre a contribuição assistem continuem chegando aos tribunais trabalhistas. As centrais apresentaram ao ministro o Termo de Autorregulação e as diretrizes do projeto de lei sobre o tema que está sendo construído em diálogo com o governo e as entidades patronais.

Os sindicalistas falaram também do combate a práticas antissindicais, que tem recebido atenção especial por parte do Ministério Público do Trabalho (MPT) em parceria com as centrais.

A declaração de constitucionalidade da contribuição negocial causou um aumento de casos de empregadores e até políticos incentivando a entrega de cartas de oposição, o que é considerado conduta antissindical.

Relacionada: Empresas não podem interferir na contribuição assistencial, diz procuradora do MPT

Fotos: CSB

Compartilhe:

Leia mais
Anea denuncia Ifood Nicolas Souza
Aliança de Entregadores apresenta denúncia contra Ifood por violação de direitos humanos
rodoviários pelotas assembleia expresso embaixador
Rodoviários de Pelotas: funcionários da Expresso Embaixador discutem flexibilização da CCT
Sindplay Sindpd Sindimais
Projeto de qualificação profissional do Sindpd-SP é finalista do prêmio SindiMais; confira
agenda jurídica das centrais sindicais no stf 2024
Centrais lançam guia de ações relevantes para os trabalhadores em tramitação no STF
Pauta da Classe Trabalhadora 2024
Centrais atualizam Pauta da Classe Trabalhadora e estabelecem prioridades para próximos anos
enchente porto alegre propostas centrais
Centrais elaboram propostas para enfrentar crise no RS e de prevenção a futuras catástrofes
manifestação 22 de maio Brasília
Sindicatos de todo o país vão a Brasília para ato em defesa da Pauta da Classe Trabalhadora
CSB no Grito da Terra 2024
Mais de 10 mil agricultores familiares participam do 24ª Grito da Terra em Brasília
Greve metalurgicos renault
Centrais sindicais dão apoio à greve dos metalúrgicos da Renault no Brasil
Campanha CSB-RS doações locais isolados
CSB-RS faz campanha para atender locais isolados atingidos pelas enchentes