Sintap pressiona e Taques garante melhorias, mas pede a servidores que não façam ‘greve política’

Chefe do Executivo garantiu a mudança de prédios, cadeira no CTA e identificação da madeira entre outros

Mudança dos prédios do Intermat e Indea, estudo de cumprimento de pagamento da Revisão Geral Anual (RGA); abertura para a participação do Sindicato dos Trabalhadores do Sistema Agrícola, Agrário, Pecuário e Florestal do Estado de Mato Grosso (Sintap) no Conselho Técnico Administrativo (CTA) do Indea; manutenção das Leis de Carreira 10.041 e 10.042 (respectivamente Indea e Intermat); bem como a volta da identificação da madeira. Todas essas questões, que são bandeira de luta do Sintap a anos, foram garantidas de serem atendidas pelo governador do Estado de Mato Grosso, Pedro Taques, na manhã desta quarta-feira (13.04), quando visitou as dependências do Indea para reunião com os servidores. Na ocasião, ele também assinou um Termo de Convênio com o Ministério de Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa) e recebeu do presidente do Indea, Guilherme Nolasco, o projeto de reestruturação do Laboratório de Saúde Animal (Lasa).

Após convite do governador para que o vice-presidente do Sintap, Francisco Aurélio Pereira Borges, fizesse parte do grupo de autoridades presentes à solenidade, Borges teve a oportunidade de questionar o chefe do Executivo sobre a garantia dessas reivindicações do Sintap. Em sua fala, Taques começou por exaltare a importância dos servidores para a economia do estado e aproveitou para pedir que os funcionários do Indea e Intermat não façam uma greve que ele considera ‘política’ e que pode prejudicar ainda mais as contas estaduais caso aconteça. “O Indea é muito importante para o Estado. Atualmente temos 29 milhões de cabeças de gado e 99,9% desse total está vacinado graças ao trabalho desta autarquia. Se temos vazio sanitário hoje é por causa do Indea e dos servidores. Já o Intermat tem que cuidar de um patrimônio de quase R$ 50 bilhões e não temos cadastro disso. Por isso é preciso dar mais condições para que os servidores exerçam cada vez melhor o seu trabalho.

Por isso, enquanto a celeuma do pagamento da RGA não se resolve ele anunciou boas notícias para os servidores garantindo que o Indea vai mudar de prédio em 15 dias, indo para a estrada do Moinho e os do Intermat, em 30 dias, para um local próximo do Centro Político Administrativo. Assim os prédios atuais poderão ser reformados e os servidores voltarão para um local onde é possível trabalhar de forma mais humana e que tem projeto para construção do prédio do Indea no Complexo Laboratorial.

RGA, Identificação e CTA

Já sobre a RGA o gestor lembrou que o Brasil vive uma crise. “A RGA de 25 estados não será paga. Desse número, 15 pretendem fazer parcelamento e Goiás não pagou nem o salário de março. O Rio de Janeiro parcelou em 14 vezes. Não digo que não pagarei, mas estamos fazendo conta de como pagar. Para pagar a RGA de maio a dezembro eu preciso de mais R$ 84 milhões. Mas estamos analisando as contas e vamos mostrar todos os números ao Fórum Sindical”, disse Taques.

Diante do cenário apresentado a diretora de mobilização do Sintap, Lia Mara Carvalho, ressaltou que acredita na gestão de Taques e que ele, como cumpridor das leis, é capaz de fazer a diferença e ser o único governador do país a cumprir o pagamento integral da RGA. “E também dos índices de reposições das tabelas do Indea e Intermat”, momento em que foi aplaudida pelos servidores presentes.

Com relação à volta da identificação da madeira cobrada por Borges na ocasião, o secretário de Desenvolvimento Econômico, Seneri Paludo, indicou que isso vai ocorrer com certeza. O que tem atrapalhado, segundo ele, a celeridade nessa questão, é que falta local para o trabalho uma vez que o antigo foi tomado pelo Sindicato dos Transportes e, para não entrar numa briga judicial para retomada do lugar, que pode durar até três anos, é preciso buscar uma alternativa. “O problema é que o Distrito Industrial não tem muitos espaços vagos. Mas estamos atrás de resolver isso o quanto antes”, salientou Paludo sem dar uma data certa para a volta. Todavia garantiu empenho na questão porque sabe que esta é uma fonte de recurso importante para o Estado.

Cobrado também sobre a não permissão da entrada do Sintap no CTA o governador indicou o presidente do Indea para responder e este disse que faltou defesa do sindicato no dia da votação. Contudo, garantiu que pode ser feita nova solicitação e defesa para que haja votação de entrada no Conselho sem problemas.

No tocante às LCs Taques disse que é preciso R$ 11 milhões para honrar a folha até dezembro seguindo o que preveem as Leis de Carreira. “Mas estamos ‘fazendo conta’ a fim de garantir esse cumprimento sem ir contra a Lei de Responsabilidade Fiscal. Vamos conversar por categorias. O que não quero é atrasar salários!”, concluiu.

Fonte: Sintap

Compartilhe:

Leia mais
Chinelo - Antonio Neto e Cosme Nogueira fundação Fesmig
CSB, Sinab e CSPM celebram criação da Fesmig - Federação dos Servidores de Minas Gerais
STF reverte reforma previdência para servidores
STF forma maioria para reverter pontos da Reforma da Previdência para servidores
Imagem CSB (28)
CSB NA 112ª CONFERÊNCIA INTERNACIONAL DO TRABALHO - OIT 2024
Sticmpel campanha salarial 2024-2025
Trabalhadores da Construção e Mobiliário de Pelotas iniciam campanha salarial 2024/2025
Apoio Financeiro a trabalhadores empresas calamidade RS
Governo abre cadastro para Apoio Financeiro a trabalhadores atingidos por calamidade no RS
home office trabalho híbrido estudo
Trabalho híbrido melhora satisfação no emprego e não afeta produtividade, diz estudo
reunião centrais rs e oit
Centrais e OIT discutem impacto das enchentes no mercado de trabalho do RS
plano erradicação trabalho escravo será atualizado
Plano para Erradicação do Trabalho Escravo será atualizado após 16 anos
podcast fetrarod
Fetrarod lança podcast para discutir temas de interesse dos rodoviários; assista aqui
Manifesto contra PL do estupro
Mulheres sindicalistas divulgam manifesto contra PL do Estupro (PL 1904/24)