Senado aprova reajuste para agentes de saúde e de endemias

Durante votação do texto, agentes lotaram as galerias do Plenário da Casa

 

Por unanimidade, os senadores aprovaram em Plenário, nesta quarta-feira (11), a Medida Provisória (MP) 827/2018, que regulamenta a atividade dos agentes comunitários de saúde e de combate às endemias. O texto, que determina reajuste de 52,86% do piso salarial dos agentes de saúde escalonado em três anos, vai à sanção presidencial.

O relatório do senador Cássio Cunha Lima (PSDB-PB), acolhido na comissão mista que analisou a matéria, garantiu o reajuste. O piso atual de R$ 1.014,00 será de R$ 1.250,00 em 2019 (23,27% de reajuste); de R$ 1.400,00 em 2020 (12%); e de R$ 1.550,00 em 2021 (10,71%).

“São conquistas importantes, a primeira delas a fixação de uma data-base e a programação de reajustes. Porque os agentes comunitários de saúde são brasileiros que habitam a intimidade do povo se doando com o trabalho árduo, difícil, sacrificante, sob sol e chuva, em gestos de solidariedade que não cessam”, afirmou Lima.

Na avaliação da secretária-geral da Federação Goiana dos Agentes Comunitários de Saúde (Fegacs), diretora da Confederação Nacional dos Agentes de Saúde (CONACS) e secretária de Saúde e Segurança da CSB em Goiás, Erica Oliveira de Araujo, a principal conquista da categoria foi o “o descongelamento do piso salarial”. Ia fazer cinco anos que estava congelado”, contou.

Outro ponto importante, segundo ela, é a obrigatoriedade do agente de saúde na Estratégia de Saúde da Família e da presença do agente de endemias na estrutura de vigilância epidemiológica e ambiental, prevista na medida.

Erica acompanhou a votação da MP. “Todos os senadores que fizeram uso da palavrara enalteceram a nossa categoria, mostraram o quanto nós somos importantes para o Brasil, para os municípios”, contou.

Ela avalia a tramitação como um momento histórico.  “Nenhuma outra categoria conseguiu fazer com que uma MP fosse votada na Câmara em um dia, e no outro dia ser votada no Senado. Foi em tempo recorde. Todos nós trabalhamos e articulamos para que os senadores pudessem votar nossa MP. Foi um ato de muita emoção”, frisou.

*Com informações da Agência Senado

Compartilhe:

Leia mais
reunião centrais rs e oit
Centrais e OIT discutem impacto das enchentes no mercado de trabalho do RS
plano erradicação trabalho escravo será atualizado
Plano Nacional para Erradicação do Trabalho Escravo será atualizado após 16 anos
podcast fetrarod
Fetrarod lança podcast para discutir temas de interesse dos rodoviários; assista aqui
Manifesto contra PL do estupro
Mulheres sindicalistas divulgam manifesto contra PL do Estupro (PL 1904/24)
Nota das centrais selic
Centrais pedem redução dos juros: "por desenvolvimento com justiça social"
lula critica campos neto
Lula diz que Campos Neto tem lado político e trabalha para prejudicar o país
campos neto presidente bc
Procurador pede investigação sobre influência de bancos na definição dos juros pelo BC
Encontro CSB China
CSB promove encontros com entidades sindicais chinesas em SP e RJ; inscreva-se
CSB-RS conselho plano rio grande
Reconstrução do RS: CSB toma posse como membro do Conselho do Plano Rio Grande
distribuição extra fgts
Após acordo com centrais, governo fará distribuição extra do FGTS aos trabalhadores