Saiba como receber lucro do FGTS: 12 bilhões serão distribuídos aos trabalhadores

Saiba como receber lucro do FGTS – O Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS) vai distribuir 99% do lucro obtido em 2022, conforme decisão anunciada nesta terça-feira (25).

O Conselho Curador do FGTS decidiu distribuir aos trabalhadores o montante de R$ 12,7 bilhões, valor que corresponde a 99% do lucro obtido pelo fundo no ano passado.

Em 2022, o FGTS registrou lucro líquido de R$ 12,8 bilhões, uma queda de 3,45% em relação ao ano anterior.

Pela lei, a distribuição do lucro deve ocorrer até 31 de agosto. O valor será repassado a cada trabalhador de acordo com o saldo existente nas contas do FGTS em 31 de dezembro de 2022.

Tenho direito?

Quem tinha saldo no FGTS em 31 de dezembro de 2022 tem direito a receber parte do lucro do fundo. Quem começou a trabalhar com direito a FGTS em 2023, por exemplo, não vai receber a distribuição dos lucros.

Quanto maior o saldo, maior o lucro recebido. O depósito será proporcional ao montante que o trabalhador tinha até o último dia do ano passado. Os repasses vão valer para contas ativas e inativas no fundo.

217 milhões de contas vinculadas ao FGTS tinham saldo em 31 de dezembro de 2022. Tanto contas ativas quanto inativas terão direito ao repasse.

Para saber quanto irá receber, o trabalhador deve multiplicar o saldo de cada conta em seu nome em 31 de dezembro de 2022 por 0,02461511.

Esse fator proposto pelo Conselho Curador significa que, na prática, a cada R$ 1 mil de saldo, o cotista receberá R$ 24,62.

Posso sacar?

Os saldos das contas serão atualizados até o dia 31 de agosto, mas a distribuição dos lucros não muda as regras para saque dos valores, isto é, o dinheiro fica retido no fundo.

É possível sacar o FGTS somente nas situações específicas fixadas em lei.

Alguns exemplos são demissão sem justa causa, aposentadoria, compra da casa própria ou saque-aniversário.

A rentabilidade do FGTS é fixa, de 3% ao ano, mais a taxa referencial (TR), porém desde 2017 os trabalhadores recebem também parte dos lucros do Fundo de Garantia.

A Caixa Econômica Federal empresta o dinheiro do fundo com juros para financiar projetos de habitação, saneamento e infraestrutura, o que acaba gerando lucro.

Como saber se recebi?

O trabalhador pode checar se o lucro foi depositado pelo app FGTS e o aplicativo está disponível para para Android e iOS.

O depósito será identificado como “AC CRED DIST RESULTADO ANO BASE 12/2022”. A Caixa administra o FGTS e, por isso, é a responsável por fazer a distribuição do lucro.

No ano passado, o FGTS distribuiu R$ 13,2 bilhões, o que também correspondeu a 99% do lucro.

Veja o histórico, ano a ano:

2023: R$ 12,7 bilhões
2022: R$ 13,2 bilhões
2021: R$ 8,1 bilhões

Fonte: Brasil Independente

Foto: Marcelo Camargo/Agência Brasil

Relacionada: Saiba se você tem direito ao lucro do FGTS e quando o dinheiro será pago

Compartilhe:

Leia mais
Chinelo - Antonio Neto e Cosme Nogueira fundação Fesmig
CSB, Sinab e CSPM celebram criação da Fesmig - Federação dos Servidores de Minas Gerais
STF reverte reforma previdência para servidores
STF forma maioria para reverter pontos da Reforma da Previdência para servidores
Imagem CSB (28)
CSB NA 112ª CONFERÊNCIA INTERNACIONAL DO TRABALHO - OIT 2024
Sticmpel campanha salarial 2024-2025
Trabalhadores da Construção e Mobiliário de Pelotas iniciam campanha salarial 2024/2025
Apoio Financeiro a trabalhadores empresas calamidade RS
Governo abre cadastro para Apoio Financeiro a trabalhadores atingidos por calamidade no RS
home office trabalho híbrido estudo
Trabalho híbrido melhora satisfação no emprego e não afeta produtividade, diz estudo
reunião centrais rs e oit
Centrais e OIT discutem impacto das enchentes no mercado de trabalho do RS
plano erradicação trabalho escravo será atualizado
Plano para Erradicação do Trabalho Escravo será atualizado após 16 anos
podcast fetrarod
Fetrarod lança podcast para discutir temas de interesse dos rodoviários; assista aqui
Manifesto contra PL do estupro
Mulheres sindicalistas divulgam manifesto contra PL do Estupro (PL 1904/24)