Robôs negam 65% dos pedidos de benefício do INSS, e CGU diz que servidores são indispensáveis

Uma auditoria realizada pela Controladoria-Geral da União (CGU) descobriu que a ferramenta que analisa automaticamente os pedidos de concessão de benefício ao INSS recusou 65% deles em 2022, revelou o colunista Rômulo Saraiva, na Folha de S.Paulo.

Esse foi o maior número de indeferimentos desde 2006. Em 2021, o percentual de pedidos negados automaticamente foi de 41%, o que segundo a CGU sugere que a automação possa estar fazendo negativas injustas.

Relacionada: Segurados do INSS podem entregar Atestmed nas agências para solicitar auxílio-doença

Além disso, o órgão apontou que erros cometidos pelos robôs geram um ciclo vicioso que, em vez de ajudar pela rapidez da automação, atrapalha um processo já lento por exigir que requerente refaça o pedido dirigindo-se à fila de uma agência do INSS, entre com recurso junto ao CRPS (Conselho de Recursos da Previdência Social) ou ação judicial para conseguir o benefício a que tem direito, mas lhe foi indevidamente negado.

De acordo com a CGU, o principal problema foi a falta de análise de risco e de planejamento do INSS, que iniciou em 2017 o processo de automação da análise para concessão dos benefícios.

Análise humana

A auditoria apontou que a análise é muito complexa, pois envolve uma grande quantidade de normas que vão sendo criadas ao longo do tempo, documentos, inconsistências de informações e até ausência de dados no próprio Cadastro Nacional de Informações Sociais (Cnis). Todos esses fatores tornam o processo ainda muito dependente da análise humana.

Por exemplo, muitas vezes o robô, que utiliza as informações que constam no Cnis, nega um pedido indevidamente pois a base de dados não foi manualmente atualizada pelo servidor a tempo.

Assim, a principal solução atualmente ainda passa pela necessidade de contratar mais servidores. Hoje, o INSS possui 19.510 servidores ativos, menos da metade do efetivo em 2013.

“Existem processos e etapas nos quais a ação do servidor é imprescindível, como na avaliação e proposição das regras de negócio, em implementação de ajustes nos sistemas, em alterações nos fluxos do processo, no monitoramento e avaliação dos processamentos e de seus produtos, além da execução das ações de controle”, diz a auditoria da CGU.

Neste ano, o governo já autorizou a convocação de 1.250 pessoas aprovadas no concurso realizado no ano passado. De acordo com o presidente do INSS, Alessandro Stefanutto, ainda há 2 mil candidatos aprovados em cadastro reserva.

Com a defasagem ainda grande mesmo com as convocações, o órgão também foi autorizado a realizar concurso no ano que vem com 7.655 vagas para técnico do seguro social e 1.574 peritos médicos.

Com informações de Folha de S.Paulo e Agência Brasil

Foto: Rafa Neddermeyer/Agência Brasil

Leia também: Lupi acredita que cumprirá meta de reduzir fila do INSS para 45 dias ainda este ano

Compartilhe:

Leia mais
mpt recomendação contadores contribuição sindicatos
Contador não pode incentivar oposição à contribuição sindical, orienta MPT
CSB no Forum Interconselhos 2024
Governo retoma Fórum Interconselhos com G20 Social e Plano Clima em foco; CSB participa
reuniões centrais sindicais 16 e 18 julho
Centrais realizam reuniões por região nos dias 16 e 18 de julho sobre agenda legislativa; participe
reunião CNT 10-7-24
CNT discute ação coordenada diante de transformações no mercado de trabalho
Ernesto e Álvaro CSN reunião Consea
CSB indicará nome para substituir Lino de Macedo no Conselho de Segurança Alimentar
protesto servidores Ipsemg 9-7-24
Em meio a protestos dos servidores, projeto sobre Ipsemg tem votação adiada
ministro do trabalho luiz marinho saqui aniversário fgts
Ministro do Trabalho quer fim do bloqueio do FGTS para quem optou por saque-aniversário
regra-nas-relacoes-de-trabalho-clemente-ganz-lucio
Clemente Ganz: Negociação coletiva e a estratégia de desenvolvimento produtivo
Projeto de lei motoristas em apps
Centrais sindicais criticam alterações em projeto de motoristas em apps
Protesto servidores Ipsemg
Sindicato dos Servidores do Ipsemg convoca para protesto contra projeto sobre o Instituto