Nota pública – Agravamento da crise insitucional

A ANAMATRA – Associação Nacional dos Magistrados da Justiça do Trabalho, entidade representativa de quase 4 mil magistrados e magistradas do Trabalho de todo o país, vem a público manifestar sua mais profunda preocupação com os acontecimentos políticos das últimas semanas, que, somando-se às já gravíssimas crises sanitária e econômica, configuram uma terceira, de contornos institucionais. Diante deste quadro que, dentre outros aspectos, revela ataques reiterados ao Supremo Tribunal Federal (STF) e aos seus magistrados e magistradas, é necessário pontuar o seguinte:

1. A relação harmônica entre os Poderes republicanos constitui alicerce primordial do Estado Democrático de Direito, que pressupõe o respeito ao papel institucional das autoridades neles investidas, inclusive quanto à urbanidade recíproca em palavras e atitudes. Atentar contra o livre exercício do Poder Legislativo, do Poder Judiciário, do Ministério Público e dos Poderes constitucionais das unidades da Federação é considerado constitucionalmente grave (art. 85, II).

2. Neste diapasão, a ANAMATRA externa sua irrestrita solidariedade ao Supremo Tribunal Federal e seus Ministros, e a todos os magistrados e magistradas, alvos de abjetos, insólitos e injuriosos ataques, desferidos em razão do simples desempenho de seu imprescindível mister de prestar jurisdição sob a luz da Constituição Federal, norma fundamental ainda mais relevante nos tempos atuais. A democracia está intrinsecamente relacionada à independência judicial. A magistratura não se omitirá na defesa do Poder Judiciário.

3. Manifesta, ainda, sua mais absoluta e veemente repulsa a toda e qualquer declaração ou conduta, mesmo omissiva, que venha, por via direta ou oblíqua, a lesar o princípio harmônico republicano, a autonomia e a independência do Poder Judiciário, e objetive desvirtuar ou mesmo aniquilar a democracia, tão penosamente construída, mantida e aprimorada pelo sistema constitucional vigente. O mínimo intuito antidemocrático deverá ser punido da forma mais exemplar: com o máximo rigor do mesmo ordenamento que se pretendia suprimir.

4. Cabe alertar que eventual solapamento do regime democrático no País, além das catastróficas consequências internas para as garantias e direitos sociais e fundamentais, produzirá desastrosos efeitos no plano externo, tanto em termos da reputação em si, quanto pelo inevitável isolamento diplomático e econômico, decorrente do descumprimento de cláusulas democráticas e de respeito aos Direitos Humanos em diversos compromissos formalmente assumidos pelo Brasil perante nações e organismos internacionais. Preocupa o retrocesso nos marcos civilizatórios brasileiros e a adoção da tática do discurso de ódio e de uso da força por detentores de cargos públicos.

5. A ANAMATRA exorta os Poderes republicanos a que envidem esforços no sentido da mediação, de modo a que esta gravíssima crise seja superada de forma rápida e plena, e assim, o País torne a se concentrar na prioridade à solução das duas calamidades que simultaneamente o afligem: a sanitária, que já acarretou a trágica perda de quase 30 mil vidas, segundo dados oficiais, e a econômica, notadamente na reconstrução do mundo do trabalho, arrasado pelo desemprego e precarização massivos, seguindo a tendência mundial de tutela da renda e do trabalho e da recomposição de direitos.

Compartilhe:

Leia mais
Chinelo - Antonio Neto e Cosme Nogueira fundação Fesmig
CSB, Sinab e CSPM celebram criação da Fesmig - Federação dos Servidores de Minas Gerais
STF reverte reforma previdência para servidores
STF forma maioria para reverter pontos da Reforma da Previdência para servidores
Imagem CSB (28)
CSB NA 112ª CONFERÊNCIA INTERNACIONAL DO TRABALHO - OIT 2024
Sticmpel campanha salarial 2024-2025
Trabalhadores da Construção e Mobiliário de Pelotas iniciam campanha salarial 2024/2025
Apoio Financeiro a trabalhadores empresas calamidade RS
Governo abre cadastro para Apoio Financeiro a trabalhadores atingidos por calamidade no RS
home office trabalho híbrido estudo
Trabalho híbrido melhora satisfação no emprego e não afeta produtividade, diz estudo
reunião centrais rs e oit
Centrais e OIT discutem impacto das enchentes no mercado de trabalho do RS
plano erradicação trabalho escravo será atualizado
Plano para Erradicação do Trabalho Escravo será atualizado após 16 anos
podcast fetrarod
Fetrarod lança podcast para discutir temas de interesse dos rodoviários; assista aqui
Manifesto contra PL do estupro
Mulheres sindicalistas divulgam manifesto contra PL do Estupro (PL 1904/24)