Governo suspende portaria sobre trabalho aos domingos e feriados no comércio; entenda

O Ministério do Trabalho e Emprego suspendeu por 90 dias a portaria que revogava uma decisão do governo Bolsonaro que dispensava negociação com os sindicatos para permitir o trabalho aos domingos e feriados no comércio. A portaria havia sido publicada em 15 de novembro.

Saiba mais: Governo altera regras sobre trabalho em domingos e feriados no comércio

A ação foi tomada a pedido das centrais sindicais e entidades patronais, que concordaram que é necessário haver uma conversa entre as partes sobre o tema.

Em reunião nesta quinta (22) com o ministro do Trabalho, Luiz Marinho, as partes solicitaram a instalação de uma Mesa Nacional de Negociação do Plano do Comércio para tratar desta e outras questões “de interesse dos trabalhadores e das empresas, com segurança jurídica e considerando a diversidade de situações presentes nesse segmento”, diz um comunicado conjunto assinado pelo Ministério do Trabalho, três confederações patronais e as seis centrais sindicais.

“Essa iniciativa firmada hoje, no espaço de diálogo social, está em sintonia com a valorização da negociação coletiva, realizada por organizações sindicais representativas que mobilizam, desde os sindicatos de base, capacidade e competência para construir soluções robustas e seguras para todos”, complementa a nota.

De acordo com Marinho, a portaria publicada na semana anterior tinha o objetivo de valorizar a negociação coletiva e corrigir uma injustiça de colocar o trabalhador permanentemente à disposição do patrão em dias de descanso, sem qualquer condição de negociar os termos pela exclusão dos sindicatos do processo.

“A portaria de 2021 deu entendimento que os feriados não precisariam de negociação, e que o patrão poderia, na véspera do feriado, a qualquer hora, falar para o trabalhador: amanhã você vem trabalhar”, disse o ministro.

A primeira reunião da Mesa Nacional de Negociação do Plano do Comércio foi marcada para o dia 29 de novembro, no Rio de Janeiro, quando será organizada a agenda e a pauta dos trabalhos do grupo antes de ele ser formalizado pelo MTE.

Foto: Marcelo Camargo/Agência Brasil

Compartilhe:

Leia mais
Chinelo - Antonio Neto e Cosme Nogueira fundação Fesmig
CSB, Sinab e CSPM celebram criação da Fesmig - Federação dos Servidores de Minas Gerais
STF reverte reforma previdência para servidores
STF forma maioria para reverter pontos da Reforma da Previdência para servidores
Imagem CSB (28)
CSB NA 112ª CONFERÊNCIA INTERNACIONAL DO TRABALHO - OIT 2024
Sticmpel campanha salarial 2024-2025
Trabalhadores da Construção e Mobiliário de Pelotas iniciam campanha salarial 2024/2025
Apoio Financeiro a trabalhadores empresas calamidade RS
Governo abre cadastro para Apoio Financeiro a trabalhadores atingidos por calamidade no RS
home office trabalho híbrido estudo
Trabalho híbrido melhora satisfação no emprego e não afeta produtividade, diz estudo
reunião centrais rs e oit
Centrais e OIT discutem impacto das enchentes no mercado de trabalho do RS
plano erradicação trabalho escravo será atualizado
Plano para Erradicação do Trabalho Escravo será atualizado após 16 anos
podcast fetrarod
Fetrarod lança podcast para discutir temas de interesse dos rodoviários; assista aqui
Manifesto contra PL do estupro
Mulheres sindicalistas divulgam manifesto contra PL do Estupro (PL 1904/24)