Em novo filme, Ken Loach retrata os estragos causados pela “uberização”

Seja retratando a luta do povo irlandês contra a opressão do império britânico em Ventos de Liberdade (1996), ou olhando pera a degradação dos serviços públicos na Inglaterra em Eu, Daniel Blake (2016), o cinema de Ken Loach sempre deu atenção a questões sociais. Em seu novo filme, o cineasta inglês volta seus olhos para a “uberização”.

Em Você não Estava Aqui o cineasta britânico nos apresenta a história de Ricky Turner, que começa trabalhar como autônomo para uma empresa de entregas. Sem nenhum vínculo ou direito trabalhista, logo Turner se vê preso a rotinas de trabalho exaustivas, que o privam de momentos com a família, de descanso e de lazer. A propaganda vendida pela empresa, que prometia transformá-lo em um empreendedor cai por terra e o trabalhador se vê em um beco sem saída.

A “uberização”, tema central do longa e fenômeno que vem sendo denunciado por setores progressistas de todo o mundo, é um termo que faz referência a empresa de transporte individual Uber. Tal fenômeno se caracteriza pela prestação de serviços a grandes empresas por meio de aplicativos e plataformas digitais. Apesar de vendido como uma sedutora oportunidade de autonomia, esse modelo de trabalho se caracteriza pelas altas porcentagens de dinheiro que escorrem pelas mãos de trabalhador e vão as empresas. Isso sem contar a mais absoluta ausência de benefícios ou vínculos trabalhistas, e também das condições desgastantes de trabalho, que flagelam tanto o profissional quanto seus equipamentos.

[youtube url=”video_url” width=”500″ height=”300″https://www.youtube.com/watch?v=qqAsnupNKG8]

A realidade do Reino Unido, retratado no filme, também é dramática: cerca de 4,7 milhões de pessoas estão inseridas na “gig economy”, termo em inglês usado para o mercado de serviços realizados por profissionais autônomos e mediados por plataformas digitais. Além disso, tais números são produtos de uma conta que praticamente dobrou nos últimos anos: entre 2016 e 2019 a quantidade de adultos que haviam trabalhado para um aplicativo praticamente dobrou, indo de 2,3 milhões a 4,7 milhões.

Apesar da realidade dramática retratada em Você não Estava Aqui, Loach se mostra otimista. Em entrevista dada no Festival de Cinema de San Sebastian, o cineasta afirmou que “Os povos sempre resistirão. Sempre haverá alguém que lute”.

Compartilhe:

Leia mais
reunião centrais rs e oit
Centrais e OIT discutem impacto das enchentes no mercado de trabalho do RS
plano erradicação trabalho escravo será atualizado
Plano Nacional para Erradicação do Trabalho Escravo será atualizado após 16 anos
podcast fetrarod
Fetrarod lança podcast para discutir temas de interesse dos rodoviários; assista aqui
Manifesto contra PL do estupro
Mulheres sindicalistas divulgam manifesto contra PL do Estupro (PL 1904/24)
Nota das centrais selic
Centrais pedem redução dos juros: "por desenvolvimento com justiça social"
lula critica campos neto
Lula diz que Campos Neto tem lado político e trabalha para prejudicar o país
campos neto presidente bc
Procurador pede investigação sobre influência de bancos na definição dos juros pelo BC
Encontro CSB China
CSB promove encontros com entidades sindicais chinesas em SP e RJ; inscreva-se
CSB-RS conselho plano rio grande
Reconstrução do RS: CSB toma posse como membro do Conselho do Plano Rio Grande
distribuição extra fgts
Após acordo com centrais, governo fará distribuição extra do FGTS aos trabalhadores