chile-reduz-jornada-semanal-de-trabalho-para-40-horas

Chile reduz jornada semanal de trabalho para 40 horas; veja os efeitos da mudança

Chile reduz jornada semanal de trabalho para 40 horas – Em abril, o Chile aprovou a redução da jornada de trabalho, se tornando o país com menor carga horária da América do Sul.

A implementação pelo Congresso chileno limita o tempo de 45 para 40 horas semanais, sem prejuízos para o salário, e será feita de forma gradual ao longo dos próximos cinco anos.

Além disso, existe agora a possibilidade de trabalhar 4 dias e descansar 3, diferentemente da antiga vigência, que outorgava 5 dias de trabalho semanal.

A medida aprovada pode se tornar um modelo para outros países, visto que fomenta a produtividade, saúde e bem-estar entre funcionários.

A redução da semana de trabalho para quatro dias será viabilizada com o cumprimento de horas extras que justifiquem o 3º dia folgado. A legislação chilena permitia 12 horas extras, mas a partir da nova lei ficará limitada a cinco horas extras por semana.

Semana de 4 dias

A semana de quatro dias de trabalho tem ganhado muita atenção nos últimos anos.

Uma pesquisa realizada no Reino Unido, em 2022, envolvendo mais de 60 empresas de diversos setores, mostrou que 91% das empresas que participaram da experiência de seis meses querem manter a semana de 4 dias.

O resultado do estudo mostra que a nova proposta para jornada de trabalho ajuda a reduzir o desemprego, além de proteger o meio ambiente, já que implica em menor migração e uso de transporte.

Também ocasionou maior bem-estar devido ao tempo livre dos trabalhadores.

A mesma pesquisa apontou aumento na receita das empresas que participaram e da produtividade dos trabalhadores, reduzindo faltas e maior disposição para jornada presencial.

Estudo no Brasil

No país, a redução da jornada de trabalho sem prejuízo ao salário representa uma reivindicação histórica do movimento sindical.

Uma proposta no formato de redução para 4 dias por semana foi incluída na pauta de reivindicações dos bancários, em sua campanha salarial de 2022.

O Brasil também realizará um teste de semana de 4 dias para estudo do impacto na jornada de trabalho. A primeira fase será em agosto e ao final do experimento, serão avaliados indicadores como equilíbrio entre vida pessoal e profissional, estresse da força de trabalho e resultados financeiros e turnover (rotatividade).

Diante dos resultados, as empresas poderão decidir se irão seguir com modelo de jornada reduzida para 4 dias na semana.

Compartilhe:

Leia mais
discurso lula OIT
Em discurso na OIT, Lula destaca precarização e informalidade como desafios para justiça social
Antonio Neto CSB na OIT 12-06-24
Antonio Neto na OIT: Tecnologias disruptivas podem ser oportunidade para os trabalhadores
Centrais sindicais apresentam denúncia contra governo do Paraná à OIT
Centrais denunciam governo do Paraná na OIT por repressão de greve de professores
FGTS correção inflação decisão stf
Acordo entre centrais e AGU prevalece no STF: FGTS deverá ter correção mínima pela inflação
miguel torres discurso centrais sindicais oit
Centrais pedem fim do golpismo no Brasil em discurso dos trabalhadores na OIT
Luiz Marinho discursa na OIT 2024
Na OIT, Luiz Marinho defende sindicatos e taxação de grandes fortunas
vigilantes niterói ato 13 de junho
Vigilantes de Niterói convocam ato por mais segurança para mulheres da categoria
vinicolas-no-rs-tinham-200-pessoas-em-condicoes-analogas-a-escravidao
Auditores fiscais do Trabalho repudiam fala de dirigente da CNA sobre trabalho escravo
assembleia rodoviários pelotas 10-6-2024
Rodoviários de Pelotas começam a negociar acordos em cenário após enchentes
Comitiva da CSB com ministro Luiz Marinho na Conferência da OIT 2024
Em reunião do Brasil na OIT, empresário diz que Bolsa Família atrapalha mão de obra