Centrais sindicais se reúnem no ato Dia de Luta/Dia de Luto, contra Jair Bolsonaro

Além de presente em atos em São Paulo, a CSB fez lives que contou com a presença de lideranças de todo o Brasil neste Dia de Luta/Dia de Luto

Com os rostos cobertos de máscaras e escudos de proteção facial, e também fazendo uso responsável do álcool gel, as centrais sindicais – CSB, CTB, Força Sindical, CUT, Nova Central, UGT, Intersindical e CSP Conlutas – foram às ruas para denunciar os crimes e negligências cometidos por Jair Bolsonaro. Nesta sexta-feira (07), os trabalhadores do Brasil lembraram que, apesar do doloroso luto pela perda de quase 100 mil vidas brasileiras, devemos seguir na luta para frear as sandices de um governo genocida.

A Central dos Sindicatos Brasileiros (CSB), atuou em duas frentes. Uma delas foi nas ruas, respeitando as normas de segurança sanitária e denunciando os crimes do Governo Federal, houveram atos no estado de São Paulo – na capital e em Guarulhos – e também na capital do Rio Grande do Sul, Porto Alegre. A outra frente foi nas mídias sociais, onde transmissões ao vivo levaram o debate da luta para as redes sociais.

A manifestação em São Paulo aconteceu na Praça da Sé, local com um histórico importante de lutas em prol da democracia. Lá, além das centrais sindicais, estiveram presentes líderes de movimentos sociais e também o Padre Júlio Lancelotti, que já realizou importantes e solidários trabalhos durante a pandemia de coronavírus. Atrás de uma faixa, que lamentava as quase 100 mil vítimas fatais, as entidades presentes propuseram soluções e também apontaram todas as negligências de Jair Bolsonaro durante a pandemia.

Na capital gaúcha foram expostas, em diferentes pontos da cidade, faixas que lamentam os quase 100 mil mortos pela covid-19, mas que também denunciam a incompetência responsável pelas tristes perdas. Houve também um protesto em frente ao Mercado Público da Capital. Neste ato, assim como em São Paulo, foram propostas alternativas para amenizar a grave crise generalizada que o Brasil atravessa.

As lives e os debates

Trazendo importantes discussões, as transmissões ao vivo ocorridas neste dia 07 de agosto contaram com importantes convidados.

No período da manhã, o secretário de mobilização e organização da CSB Paulo Oliveira, conduziu uma live que foi exibida na página nacional da central sindical no Facebook. “As centrais sindicais se reúnem hoje para fazer um ato importante para mostrar a posição do movimento sindical no atual momento”.

Já no período da tarde foi a vez da seccional gaúcha fazer a sua transmissão via Facebook. Esta foi conduzida pelo vice-presidente Sérgio Arnoud, que reforçou a importância da atual data. “É um dia de denúncia contra a irresponsabilidade criminosa do governo Bolsonaro no combate à Pandemia. Sem vida não haverá trabalho, desenvolvimento e mais nada”.

 

Compartilhe:

Leia mais
reunião centrais rs e oit
Centrais e OIT discutem impacto das enchentes no mercado de trabalho do RS
plano erradicação trabalho escravo será atualizado
Plano Nacional para Erradicação do Trabalho Escravo será atualizado após 16 anos
podcast fetrarod
Fetrarod lança podcast para discutir temas de interesse dos rodoviários; assista aqui
Manifesto contra PL do estupro
Mulheres sindicalistas divulgam manifesto contra PL do Estupro (PL 1904/24)
Nota das centrais selic
Centrais pedem redução dos juros: "por desenvolvimento com justiça social"
lula critica campos neto
Lula diz que Campos Neto tem lado político e trabalha para prejudicar o país
campos neto presidente bc
Procurador pede investigação sobre influência de bancos na definição dos juros pelo BC
Encontro CSB China
CSB promove encontros com entidades sindicais chinesas em SP e RJ; inscreva-se
CSB-RS conselho plano rio grande
Reconstrução do RS: CSB toma posse como membro do Conselho do Plano Rio Grande
distribuição extra fgts
Após acordo com centrais, governo fará distribuição extra do FGTS aos trabalhadores