Em meio à pressão das centrais, comissão aprova reajuste do piso regional do RS

Piso regional do RS – O reajuste de 9% do salário mínimo regional do Rio Grande do Sul foi aprovado na Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) da Assembleia Legislativa do estado na manhã desta terça-feira (24).

O projeto (PL 290/2023) foi enviado pelo poder Executivo em junho, mas teve sua votação adiada diversas vezes por pressão patronal, denunciou o vice-presidente da CSB-RS, Antonio Roma, e os demais sindicalistas que acompanham o processo.

A expectativa era de que a matéria passasse pela CCJ na segunda-feira da semana passada, dia 17, e representantes das centrais sindicais compareceram à Alergs para seguir a votação, que foi mais uma vez adiado por um pedido de vista.

Leia também: Centrais no RS indicam nome de jurista negra para o STF em encontro com ministro

Por isso, a CSB e a demais centrais fizeram uma manifestação no dia seguinte pressionando pela aprovação urgente do reajuste. A mobilização ocorreu no centro da cidade, em frente ao local onde representantes de entidades patronais e do governo do estado estavam em reunião para tratar do reajuste.

“O debate deles visa negar a votação do piso regional do estado do Rio Grande do Sul, e se possível, dar um fim a existência do mesmo”, afirmou o dirigente da CSB-RS na convocação para a manifestação.

A oposição ao reajuste alega que o piso regional do RS já foi reajustado este ano em 10,6%, a partir de 1º de fevereiro. No entanto, Roma explica que esta correção também foi feita com atraso e era referente a outubro do ano passado.

Com o projeto finalmente aprovado na CCJ, ele ainda deverá passar por apreciação do plenário da Alergs antes de ser sancionado pelo governo do estado e entrar em vigor.

“A nossa luta continuará intensa para que os deputados votem ainda este ano o nosso piso regional, que já está atrasado desde o ano passado”, afirmou Roma, que também é presidente da Fetrammergs (Federação dos Trabalhadores na Movimentação de Mercadorias em Geral do Rio Grande do Sul).

O salário mínimo regional no Rio Grande do Sul tem cinco faixas salariais que hoje variam de R$ 1.443,94 a R$ 1.829,87, de acordo com a categoria profissional. Se aprovado o novo percentual, as faixas irão de R$ 1.573,89 a R$ 1.994,56.

Sessão da CCJ da Alergs nesta segunda, 24. Foto: Guerreiro/Alergs

Compartilhe:

Leia mais
mpt recomendação contadores contribuição sindicatos
Contador não pode incentivar oposição à contribuição sindical, orienta MPT
CSB no Forum Interconselhos 2024
Governo retoma Fórum Interconselhos com G20 Social e Plano Clima em foco; CSB participa
reuniões centrais sindicais 16 e 18 julho
Centrais realizam reuniões por região nos dias 16 e 18 de julho sobre agenda legislativa; participe
reunião CNT 10-7-24
CNT discute ação coordenada diante de transformações no mercado de trabalho
Ernesto e Álvaro CSN reunião Consea
CSB indicará nome para substituir Lino de Macedo no Conselho de Segurança Alimentar
protesto servidores Ipsemg 9-7-24
Em meio a protestos dos servidores, projeto sobre Ipsemg tem votação adiada
ministro do trabalho luiz marinho saqui aniversário fgts
Ministro do Trabalho quer fim do bloqueio do FGTS para quem optou por saque-aniversário
regra-nas-relacoes-de-trabalho-clemente-ganz-lucio
Clemente Ganz: Negociação coletiva e a estratégia de desenvolvimento produtivo
Projeto de lei motoristas em apps
Centrais sindicais criticam alterações em projeto de motoristas em apps
Protesto servidores Ipsemg
Sindicato dos Servidores do Ipsemg convoca para protesto contra projeto sobre o Instituto