ato-em-defesa-da-desoneracao-da-folha-e-suspenso-400x255-1

Ato em defesa da desoneração da folha é suspenso por perspectiva de acordo

A Central dos Sindicatos Brasileiros (CSB), a UGT (União Geral dos Trabalhadores), trabalhadores e entidades patronais decidiram suspender o ato em defesa da desoneração da folha de pagamentos marcado para esta quinta-feira (9), em São Paulo.

Segundo as centrais, a decisão foi tomada em uma demonstração de boa-fé negocial, após a sinalização do ministro da Fazenda, Fernando Haddad, de que deve apresentar proposta de reoneração gradual da folha de pagamentos de 17 setores da economia nesta quinta.

O ato reuniria setores como telecomunicações, tecnologia da informação, construção civil e comerciários.

As centrais argumentam que a desoneração é importante para manutenção de empregos nas empresas que atuam nesses setores e veem risco de precarização do trabalho sem o benefício, com aumento de trabalhadores em regime de pessoa jurídica e uso ilegal de MEIs (microempreendedores individuais).

Além disso, os sindicatos dizem que, por causa da suspensão da desoneração, empresas já paralisaram a negociação da renovação de acordos coletivos de reajuste salarial e de acordos de PLR (participação nos lucros e resultados).

A desoneração foi suspensa por decisão do ministro Cristiano Zanin (STF). Ele argumenta que a medida foi aprovada pelo Congresso sem a demonstração do impacto financeiro, o que violaria a LRF (Lei de Responsabilidade Fiscal) e a Constituição.

Com informações da Folha de S. Paulo

Foto: Pedro França/Agência Senado

Compartilhe:

Leia mais
discurso lula OIT
Em discurso na OIT, Lula destaca precarização e informalidade como desafios para justiça social
Antonio Neto CSB na OIT 12-06-24
Antonio Neto na OIT: Tecnologias disruptivas podem ser oportunidade para os trabalhadores
Centrais sindicais apresentam denúncia contra governo do Paraná à OIT
Centrais denunciam governo do Paraná na OIT por repressão de greve de professores
FGTS correção inflação decisão stf
Acordo entre centrais e AGU prevalece no STF: FGTS deverá ter correção mínima pela inflação
miguel torres discurso centrais sindicais oit
Centrais pedem fim do golpismo no Brasil em discurso dos trabalhadores na OIT
Luiz Marinho discursa na OIT 2024
Na OIT, Luiz Marinho defende sindicatos e taxação de grandes fortunas
vigilantes niterói ato 13 de junho
Vigilantes de Niterói convocam ato por mais segurança para mulheres da categoria
vinicolas-no-rs-tinham-200-pessoas-em-condicoes-analogas-a-escravidao
Auditores fiscais do Trabalho repudiam fala de dirigente da CNA sobre trabalho escravo
assembleia rodoviários pelotas 10-6-2024
Rodoviários de Pelotas começam a negociar acordos em cenário após enchentes
Comitiva da CSB com ministro Luiz Marinho na Conferência da OIT 2024
Em reunião do Brasil na OIT, empresário diz que Bolsa Família atrapalha mão de obra