WhatsApp-Image-2019-08-29-at-12.31.25-1

Antonio Neto participa do Observatório da Democracia em Brasília

O Presidente da Central dos Sindicatos Brasileiros (CSB) e do PDT na cidade de São Paulo, Antonio Neto, esteve em Brasília nesta quinta-feira participando da Oficina – Estado e serviços públicos no Brasil do Observatório da Democracia, falando sobre o momento atual das relações de trabalho no Brasil.

Em artigo escrito juntamente ao cientista social Arthur Silva, Antonio Neto relembra a força história da instituição do Ministério do Trabalho no Brasil e a campanha para sua destruição.

Quando indagado por um jornalista a respeito da “questão operária”, o último presidente da República Velha – Washington Luís – respondeu que ela era mais uma questão de ordem pública do que uma questão social. Trocando em miúdos, sua opinião era bastante clara: a questão social era caso de polícia. O coração da Revolução de 1930 foi o Ministério do Trabalho, chamado por Getúlio Vargas de “Ministério Revolucionário” e sua função foi justamente corporificar na estrutura do Estado a questão social. Um olhar detido na História Brasileira mostra que é impossível separar a questão social da questão nacional. Por isso, a extinção do Ministério do Trabalho não pode ser apartada do projeto de recolonização do Brasil perpetuado pelo governo de Bolsonaro.

O artigo acima citado foi parte integrante da intervenção feita por Neto durante o painel.

Debatendo temas como o desmonte da CLT, a precarização do emprego, a criminalização dos sindicatos, o fim do Ministério do Trabalho, Reforma da Previdência e os ataques à soberania nacional, promovidos nos últimos anos.

“Esse retrocesso na estrutura do mercado de trabalho brasileiro não pode ser dissociado de um projeto de recolonização corporificado na desindustrialização do Brasil. Entre 1984 e 2018, a participação da indústria brasileira no PIB recuou de 27,3% para 11,3%. Restaura-se o ciclo vicioso de dependência por manufaturados e diminuto mercado interno que havia mantido o Brasil em uma posição subordinada no mercado mundial antes da Era Vargas.” afirma Antonio Neto

O Observatório da Democracia é uma iniciativa de sete fundações partidárias comprometidas com a manutenção da soberania nacional e da democracia no país, que visa monitorar o governo atual e posicionar-se em relação a ele, a partir da produção de informações consistentes e verdadeiras em temas como Soberania, Infraestruturas, Produção e Inovação, e as Dimensões Sociais e Ambientais.

O encontro ocorreu na sede do PROS, na região do Lago Sul em Brasília nesta manhã de quinta-feira (29).

Você pode ler o artigo completo de Antonio Neto e Arthur Silva clicando aqui

Compartilhe:

Leia mais
Encontro CSB China
CSB promove encontros com entidades sindicais chinesas em SP e RJ; inscreva-se
CSB-RS conselho plano rio grande
Reconstrução do RS: CSB toma posse como membro do Conselho do Plano Rio Grande
distribuição extra fgts
Após acordo com centrais, governo fará distribuição extra do FGTS aos trabalhadores
Sindpd=SP ganha premio no Sindimais
Projeto do Sindpd-SP vence prêmio de Inovação e Transformação Digital no SindiMais
protesto colete feminino vigilantes niteroi
Vigilantes de Niterói iniciam campanha por coletes apropiados para mulheres
discurso lula OIT
Em discurso na OIT, Lula destaca precarização e informalidade como desafios para justiça social
Antonio Neto CSB na OIT 12-06-24
Antonio Neto na OIT: novas tecnologias podem ser oportunidade para os trabalhadores
Centrais sindicais apresentam denúncia contra governo do Paraná à OIT
Centrais denunciam governo do PR na OIT por repressão de greve de professores
FGTS correção inflação decisão stf
Acordo entre centrais e AGU prevalece no STF: FGTS deverá ter correção mínima pela inflação
miguel torres discurso centrais sindicais oit
Centrais pedem fim do golpismo no Brasil em discurso dos trabalhadores na OIT