CSB e trabalhadores rurais discutem pautas com Incra e Ministério da Previdência

O presidente da CSB, Antonio Neto, esteve em Brasília nesta quarta (8) e quinta-feira (9) acompanhando a Federação dos Trabalhadores Rurais do Distrito Federal e Entorno e para duas reuniões com representantes do governo federal.

A primeira agenda foi com o ministro da Previdência, Carlos Lupi, para tratar de diversos assuntos de interesse dos trabalhadores rurais. Os presidentes da Federação, João Batista, e do Sindicato dos Trabalhadores Rurais de Cristalina (GO), Erenilda de Assis, contaram ao ministro as dificuldades que muitos trabalhadores enfrentam para acessar os benefícios da Previdência Social.

“Vamos trabalhar junto ao Ministério para proteger os direitos dos aposentados”, disse o presidente da CSB.

Os sindicalistas também ressaltaram a necessidade de combater intermediários que exploram as dificuldades dos trabalhadores de conseguir os benefícios a que têm direito e organizações sem registro que fazem descontos exorbitantes em folha dos aposentados.

No dia seguinte, Neto e os demais companheiros da CSB tiveram uma reunião no Incra (Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária). Batista e Erenilda relataram os problemas de infraestrutura e segurança enfrentados nos assentamentos do Incra na região, inclusive com casos de abuso sexual.

Participaram do encontro em nome do governo:

  • Alexandre Conceição – assessor especial do Ministério do Desenvolvimento Agrário e Agricultura Familiar (MDA)
  • Rose Rodrigues – diretora de Desenvolvimento e Consolidação de Projetos de Assentamentos – INCRA
  • João Carlos Reis – coordenador-geral de Apoio e Monitoramento de Propostas e assessor parlamentar ASPAR/MDA
  • Shirley Anny – diretora do Departamento de Governança Fundiária – SFDT/MDA

Assentamentos em São Paulo

Antonio Neto aproveitou o encontro para entregar um ofício do Movimento dos Agricultores Sem Terra (MAST) pedindo agilidade na regularização de quatro assentamentos do movimento na região de Presidente Venceslau (SP) para dar segurança jurídica aos trabalhadores produzindo naquelas terras.

Desde janeiro de 2023, o MAST tem feito reiterados pedidos ao Incra SP para realizar o cadastramento das famílias desses acampamentos, mas os pedidos não são atendidos.

Ainda segundo o MAST, há dezenas de famílias nos acampamentos em situação de vulnerabilidade social, necessitando de cestas básicas para sua sobrevivência, água potável e lonas plásticas para guarnecer os barracos.

O movimento também denunciou que a Polícia Militar de São Paulo tem realizado ações violentas de reintegração de posse sem autorização judicial.

Compartilhe:

Leia mais
Apoio Financeiro a trabalhadores empresas calamidade RS
Governo abre cadastro para Apoio Financeiro a trabalhadores atingidos por calamidade no RS
reunião centrais rs e oit
Centrais e OIT discutem impacto das enchentes no mercado de trabalho do RS
plano erradicação trabalho escravo será atualizado
Plano Nacional para Erradicação do Trabalho Escravo será atualizado após 16 anos
podcast fetrarod
Fetrarod lança podcast para discutir temas de interesse dos rodoviários; assista aqui
Manifesto contra PL do estupro
Mulheres sindicalistas divulgam manifesto contra PL do Estupro (PL 1904/24)
Nota das centrais selic
Centrais pedem redução dos juros: "por desenvolvimento com justiça social"
lula critica campos neto
Lula diz que Campos Neto tem lado político e trabalha para prejudicar o país
campos neto presidente bc
Procurador pede investigação sobre influência de bancos na definição dos juros pelo BC
Encontro CSB China
CSB promove encontros com entidades sindicais chinesas em SP e RJ; inscreva-se
CSB-RS conselho plano rio grande
Reconstrução do RS: CSB toma posse como membro do Conselho do Plano Rio Grande