Após pressão, desoneração da folha deve ser prorrogada por 2 anos

O presidente Jair Bolsonaro (sem partido) anunciou hoje, durante evento no Palácio do Planalto, que o governo prorrogará a desoneração da folha de pagamentos de 17 setores por mais dois anos, até o fim de 2023. Com a desoneração, o governo arrecada menos impostos de várias empresas de setores como têxtil e de calçados, construção civil, comunicação e transporte rodoviário.

A medida foi anunciada após um encontro com representantes dos setores que seriam afetados com o fim da desoneração no final deste ano. O governo ainda não informou qual o impacto esperado no Orçamento com a prorrogação.

Ainda em outubro, durante ato na Av. Paulista,  o presidente da CSB, Antonio Neto, destacou a urgência de prorrogação da medida para evitar que mais trabalhadores entrem na conta de desempregados do país, que já passa dos 14 milhões.

“Milhares de trabalhadores correm o risco de ser demitidos a partir de 1º de janeiro se nada for feito” afirmou Neto

Redução de encargos trabalhistas

Atualmente, a permissão da desoneração da folha de pagamento, ou seja, a redução dos valores pagos em impostos que incidem na folha de pagamento dos funcionários, é válida até o fim de 2021.

A desoneração beneficia as empresas porque reduz os encargos trabalhistas que são pagos por elas. Os setores, os que mais empregam no país, argumentam que o benefício é uma forma de evitar o desemprego.

A medida consiste em trocar os tributos sobre os salários dos empregados por uma alíquota sobre o faturamento. Hoje, essas empresas podem escolher: ou pagam 20% de contribuição previdenciária sobre os salários dos funcionários ou uma alíquota que vai de 1% a 4,5% sobre o faturamento bruto.

 

Compartilhe:

Leia mais
Chinelo - Antonio Neto e Cosme Nogueira fundação Fesmig
CSB, Sinab e CSPM celebram criação da Fesmig - Federação dos Servidores de Minas Gerais
STF reverte reforma previdência para servidores
STF forma maioria para reverter pontos da Reforma da Previdência para servidores
Imagem CSB (28)
CSB NA 112ª CONFERÊNCIA INTERNACIONAL DO TRABALHO - OIT 2024
Sticmpel campanha salarial 2024-2025
Trabalhadores da Construção e Mobiliário de Pelotas iniciam campanha salarial 2024/2025
Apoio Financeiro a trabalhadores empresas calamidade RS
Governo abre cadastro para Apoio Financeiro a trabalhadores atingidos por calamidade no RS
home office trabalho híbrido estudo
Trabalho híbrido melhora satisfação no emprego e não afeta produtividade, diz estudo
reunião centrais rs e oit
Centrais e OIT discutem impacto das enchentes no mercado de trabalho do RS
plano erradicação trabalho escravo será atualizado
Plano para Erradicação do Trabalho Escravo será atualizado após 16 anos
podcast fetrarod
Fetrarod lança podcast para discutir temas de interesse dos rodoviários; assista aqui
Manifesto contra PL do estupro
Mulheres sindicalistas divulgam manifesto contra PL do Estupro (PL 1904/24)