Central dos Sindicatos Brasileiros

Carlos Conce defende que a comunicação é fundamental para o trabalho do líder sindical

Carlos Conce defende que a comunicação é fundamental para o trabalho do líder sindical

Especialista reafirma o poder da palavra na atuação dos dirigentes

O clico de palestras do Congresso Estadual do Rio de Janeiro terminou com a palestra do mestre em comunicação Carlos Conce, que abordou a importância da oratória para o trabalho dos dirigentes sindicais. Ao apresentar as habilidades de comunicação fundamentais para os líderes – intelectual, emocional, verbal, vocal e visual –, o especialista explicou que o importante é ter noção não só da própria linguagem, mas também a noção da linguagem do outro.

“Quando se passa pela experiência do outro, se capta muito mais a atenção. Precisa ter a competência para adaptar a comunicação ao ouvinte”, disse Conce sobre as situações vividas pelos dirigentes sindicais em momentos como uma negociação salarial. Segundo o palestrante, “quanto maior a percepção, maior a capacidade de liderança”. “A boa oratória influencia pessoas. É preciso desenvolver o domínio da técnica e da boa prática”, emendou.

Para Carlos Conce, a influência necessária para o trabalho dos dirigentes é obtida com a junção do convencimento e com a persuasão. “O ouvinte verá primeiro a sua postura, seus gestos. Como líderes, temos de cuidar da nossa atuação, da nossa performance, analisar antes de começar o processo de comunicação; usar os recursos da voz”, orientou.

De maneira participativa, os congressistas ouviram do especialista as técnicas para dominar o discurso. Segundo Conce, são três as dicas para perder o medo de se comunicar: respiração consciente, concentração nas ideias e elocução pausada. “O líder tem de ter coração para agir, coragem para ir em frente. Como dominar o medo de falar em público? O medo de comunicar vem do não conhecimento do assunto, da técnica”, esclareceu.

Poder da palavra

O trabalho dos verdadeiros líderes, aponta o mestre em comunicação, versa com o poder da palavra para influenciar pessoas e, consequentemente, manter e ampliar direitos. “O juízo da comunicação acontece muito em qualquer campo. É preciso adentrar na linguagem do outro. Quanto maior a percepção do líder, melhor a comunicação”, pontuou Conce, reafirmando que é necessário pensar que “comunicação é 50% falar e 50% perceber”.

Neste processo de oratória, que envolve o poder da palavra, o palestrante deixou claro que “uma palavra pronunciada adequadamente faz toda a diferença”. “Use adequadamente a voz. Cuide da sua expressão corporal, da aparência e postura. Expressividade com emoção faz diferença. Com habilidade vocal, nós podemos controlar o volume, a velocidade e o tom da nossa voz, inclusive prolongando as sílabas como fazia tão bem Leonel Brizola”, finalizou.

Veja a apresentação de Carlos Conce

Compartilhe!