Rodoviários de Pelotas fecham acordo com reajuste e adicional por acúmulo de funções

Os rodoviários de Pelotas (RS) aceitaram a proposta de reajuste salarial e adicional de acúmulo de funções apresentada pelo Consórcio do Transporte Coletivo da cidade (CTCP). Os trabalhadores que compareceram à assembleia promovida pelo Sindicato dos Trabalhadores em Transporte Rodoviário de Pelotas (STTRP) na noite de segunda-feira (25) aprovaram os índices por unanimidade.

A proposta colocada para votação foi apresentada pelo CTCP na última audiência de mediação no Tribunal Regional do Trabalho, realizada na sexta-feira (22). O consórcio propôs reajuste salarial pela inflação acumulada de 2023, de 3,82%, mais adicional para motoristas que acumulam a função de cobrador.

Esses profissionais receberão adicional de 10% sobre o salário reajustado até o fim do ano e, a partir de fevereiro do ano que vem, o índice passará a ser de 15%.

“Levamos a negociação ao limite, esgotamos todas as alternativas e discussões, a partir da falta de diálogo dos empresários e das dificuldades apresentadas, os percentuais conquistados agora foram uma baita vitória para a categoria”, comenta o presidente do sindicato, Claudiomiro do Amaral.

A pauta reivindicatória dos trabalhadores foi aprovada em fevereiro, porém a parte patronal compareceu a diversas reuniões com o sindicato sem qualquer proposta.

Os dirigentes do STTRP chegaram a se reunir com a prefeita de Pelotas, Paula Mascarenhas, para informá-la sobre a falta de avanço com as empresas que operam o transporte na cidade e sobre as demandas dos trabalhadores.

Apesar de ter se mostrado receptiva às demandas, o Município alegou que não podia colocar a função de motorista cobrador na planilha de custos porque a função ainda não existe e não está na convenção coletiva da categoria.

Já as empresas diziam que não tinham nada a oferecer pois a tarifa atual da passagem não comportaria o adicional pedido para os trabalhadores que acumulam funções.

Como as negociações seguiram travadas, foram necessárias audiências de mediação no TRT com participação do Ministério Público do Trabalho.

Os trabalhadores chegaram a aprovar um indicativo de greve, que foi suspenso com o fechamento do acordo.

Compartilhe:

Leia mais
Chinelo - Antonio Neto e Cosme Nogueira fundação Fesmig
CSB, Sinab e CSPM celebram criação da Fesmig - Federação dos Servidores de Minas Gerais
STF reverte reforma previdência para servidores
STF forma maioria para reverter pontos da Reforma da Previdência para servidores
Imagem CSB (28)
CSB NA 112ª CONFERÊNCIA INTERNACIONAL DO TRABALHO - OIT 2024
Sticmpel campanha salarial 2024-2025
Trabalhadores da Construção e Mobiliário de Pelotas iniciam campanha salarial 2024/2025
Apoio Financeiro a trabalhadores empresas calamidade RS
Governo abre cadastro para Apoio Financeiro a trabalhadores atingidos por calamidade no RS
home office trabalho híbrido estudo
Trabalho híbrido melhora satisfação no emprego e não afeta produtividade, diz estudo
reunião centrais rs e oit
Centrais e OIT discutem impacto das enchentes no mercado de trabalho do RS
plano erradicação trabalho escravo será atualizado
Plano para Erradicação do Trabalho Escravo será atualizado após 16 anos
podcast fetrarod
Fetrarod lança podcast para discutir temas de interesse dos rodoviários; assista aqui
Manifesto contra PL do estupro
Mulheres sindicalistas divulgam manifesto contra PL do Estupro (PL 1904/24)