fgts

Tire suas dúvidas sobre a liberação do saque do FGTS

Medida provisória autoriza saque de até R$1045 para todos os trabalhadores

Quem vai poder sacar o dinheiro do FGTS?
Todos os trabalhadores com saldo nas contas ativas e inativas no fundo

Quanto vai poder ser sacado?
O saque é limitado a R$ 1.045 por trabalhador.

Quem tem mais de uma conta poderá sacar de todas?
Não. Quem tiver saldo em mais de uma conta só poderá retirar até este valor, mesmo que tenha mais recursos depositados.

Como será definido de qual conta será liberado o recurso?
A medida provisória que autorizou o saque estabeleceu uma ordem nesse caso: o saque começa pelas contas inativas (que estão sem receber depósito) com menor saldo; depois, as contas ativas também com menor saldo.

Quando vou poder sacar?
A partir do dia 15 de junho, mas a Caixa Econômica Federal ainda vai anunciar um cronograma para os pagamentos.

Como será esse cronograma?
Deve obedecer a ordem do mês de nascimento. Quem tiver conta poupança na Caixa terá o crédito automático nas datas previstas ou poderá sacar o dinheiro nos terminais de autoatendimento e rede de lotéricas;
Quem tem contas em outros bancos deverá seguir outro calendário

E quem não quiser sacar?
Atendimento na Caixa Econômica Federal: dúvidas podem ser esclarecidas nas agências
Se tem conta na Caixa, tem até o dia 30 de agosto para informar a Caixa que não pretende sacar os recursos;
Se não tem conta na Caixa não precisa sacar os recursos.

Como isso será feito?
A Caixa deverá disponibilizar um aplicativo como fez no saque imediato de R$ 500, autorizado no ano passado.

Quem não sacou os R$ 500 poderá retirar o dinheiro agora?
Não. O prazo terminou no dia 31 de março

Quem não sacou as cotas do PIS vai perder o direito agora que o Fundo do PIS/Pasep será extinto?
Não. Os recursos serão transferidos para as contas vinculadas do FGTS no nome dos cotistas, que poderão efetuar o saque a qualquer momento.

Quem fez a opção pelo saque aniversário vai poder retirar os recursos do FGTS?
Quem optou pelo saque aniversário não será prejudicado.

Para sacar é preciso apresentar algum documento?
Quando liberou os recursos para o saque imediato em 2019, a Caixa pediu a apresentação de qualquer documento pessoal, como carteira de trabalho, identidade, carteira de habilitação, que o identifique. Para quem tem conta poupança na Caixa, o depósito será automático.

Qual será o impacto da medida na economia brasileira?
A medida vai colocar R$ 36,2 bilhões na economia, beneficiando 60,8 milhões de segundo pessoas. Cerca de 30,7 milhões de trabalhadores vão poder sacar todo o saldo que têm no FGTS.

As empresas deixarão de pagar o Pis e Pasep dos entes governamentais?
Não. Foi extinto o Fundo PIS-PASEP. As contribuições ao PIS e ao PASEP continuarão existindo, sendo destinadas ao Fundo de Amparo ao Trabalhador (FAT) para pagar o abono salarial e o seguro desemprego.

Fonte: O Globo

Compartilhe:

Leia mais
discurso lula OIT
Em discurso na OIT, Lula destaca precarização e informalidade como desafios para justiça social
Antonio Neto CSB na OIT 12-06-24
Antonio Neto na OIT: Tecnologias disruptivas podem ser oportunidade para os trabalhadores
Centrais sindicais apresentam denúncia contra governo do Paraná à OIT
Centrais denunciam governo do Paraná na OIT por repressão de greve de professores
FGTS correção inflação decisão stf
Acordo entre centrais e AGU prevalece no STF: FGTS deverá ter correção mínima pela inflação
miguel torres discurso centrais sindicais oit
Centrais pedem fim do golpismo no Brasil em discurso dos trabalhadores na OIT
Luiz Marinho discursa na OIT 2024
Na OIT, Luiz Marinho defende sindicatos e taxação de grandes fortunas
vigilantes niterói ato 13 de junho
Vigilantes de Niterói convocam ato por mais segurança para mulheres da categoria
vinicolas-no-rs-tinham-200-pessoas-em-condicoes-analogas-a-escravidao
Auditores fiscais do Trabalho repudiam fala de dirigente da CNA sobre trabalho escravo
assembleia rodoviários pelotas 10-6-2024
Rodoviários de Pelotas começam a negociar acordos em cenário após enchentes
Comitiva da CSB com ministro Luiz Marinho na Conferência da OIT 2024
Em reunião do Brasil na OIT, empresário diz que Bolsa Família atrapalha mão de obra