Sindcon-CE inicia terceiro mandato no Conselho de Clientes do FGTS

Sindicato representa os trabalhadores de concessionárias de veículos e vendedores de consórcios do Ceará

Pelo terceiro ano consecutivo, o Sindicato dos Empregados em Administradoras de Consórcio, Vendedores de Consórcio, Empregados e Vendedores em Concessionárias de Veículos, Distribuidoras de Veículos e Congêneres do Estado do Ceará (Sindcon­-CE) será representado no Conselho de Clientes do FGTS de Fortaleza. O presidente do sindicato, Luiz Gonzaga Neto, tomou posse no último dia 19 para um novo mandato no Conselho, que se estenderá até 19 de abril de 2017.

De caráter consultivo, o Conselho de Clientes do FGTS é formado por representantes de entidades sindicais, de empresas privadas e da administração pública, entre outros segmentos. O grupo tem como objetivo orientar e analisar questões ligadas ao Fundo de Garantia, além de servir como interação entre trabalhadores, empresas e a Caixa Econômica Federal, que atua como operadora do FGTS.

“Fazemos parte do Conselho de Clientes desde a sua criação em Fortaleza. Fomos convidados pela Caixa principalmente por causa da nossa posição muito atuante na fiscalização do FGTS”, afirma o presidente do Sindcon-CE. O grupo se reúne a cada três meses, de acordo com Gonzaga Neto, que também integra a Direção Nacional da Central dos Sindicatos Brasileiros (CSB).

Entre os temas já defendidos pelo sindicato no Conselho está a mudança na forma de correção dos recursos depositados no FGTS, para que os valores passem a ser atualizados pela inflação. “Isso corrigiria a grande defasagem que existe atualmente”, explica.

O Conselho também tem um importante papel de fiscalização, na avaliação do dirigente. De um lado, o grupo acompanha de perto a destinação que é dada aos recursos do FGTS, como o uso em programas de habitação social.

Por outro lado, também é possível acompanhar quase que em tempo real se as empresas estão depositando de forma regular os recursos do Fundo de Garantia dos trabalhadores contratados. “Se há algum atraso, nós podemos automaticamente fiscalizar e exigir o cumprimento do depósito”, salienta.

Esse acompanhamento evita que o trabalhador tenha problemas futuros, pois, se não houvesse a fiscalização, muitas vezes o funcionário só ficaria sabendo no momento de seu desligamento que não houve o recolhimento do FGTS de maneira correta. “Hoje, podemos dizer que 100% das empresas do nosso setor estão com os depósitos em dia. Mesmo em casos recentes em que a empresa entrou em recuperação judicial, as contribuições do FGTS estão regulares”, diz.

O Sindcon­-CE representa cerca de 9.500 profissionais no estado do Ceará – 65% dos trabalhadores estão dentro das concessionárias de veículos e o restante em outros segmentos, como o de venda de consórcios.

Compartilhe:

Leia mais
Chinelo - Antonio Neto e Cosme Nogueira fundação Fesmig
CSB, Sinab e CSPM celebram criação da Fesmig - Federação dos Servidores de Minas Gerais
STF reverte reforma previdência para servidores
STF forma maioria para reverter pontos da Reforma da Previdência para servidores
Imagem CSB (28)
CSB NA 112ª CONFERÊNCIA INTERNACIONAL DO TRABALHO - OIT 2024
Sticmpel campanha salarial 2024-2025
Trabalhadores da Construção e Mobiliário de Pelotas iniciam campanha salarial 2024/2025
Apoio Financeiro a trabalhadores empresas calamidade RS
Governo abre cadastro para Apoio Financeiro a trabalhadores atingidos por calamidade no RS
home office trabalho híbrido estudo
Trabalho híbrido melhora satisfação no emprego e não afeta produtividade, diz estudo
reunião centrais rs e oit
Centrais e OIT discutem impacto das enchentes no mercado de trabalho do RS
plano erradicação trabalho escravo será atualizado
Plano para Erradicação do Trabalho Escravo será atualizado após 16 anos
podcast fetrarod
Fetrarod lança podcast para discutir temas de interesse dos rodoviários; assista aqui
Manifesto contra PL do estupro
Mulheres sindicalistas divulgam manifesto contra PL do Estupro (PL 1904/24)