Seminário resgata luta popular contra golpe civil-militar de 64

Curso foi desenvolvido pelo Instituto Vladimir Herzog para diretoria executiva do Sindpd e convidados

Nos dias 21, 22, 23 e 24 de maio o Instituto Vladimir Herzog realizou um seminário, especialmente desenvolvido para a diretoria executiva do Sindpd, com o tema: “História política do Brasil nos últimos 50 anos e seu impacto na conjuntura atual brasileira”.

IMG_3657

Durante os quatro dias do curso, realizado em Itu, no San Raphael Country, dirigentes do sindicato e convidados participaram de uma verdadeira imersão na história política do país, passando pelos períodos de pré-ditadura, ditadura até chegar à atual democracia. O seminário faz parte do programa de qualificação profissional que o Sindpd desenvolve com os seus trabalhadores, prestadores de serviço e diretoria.

IMG_3734O curso foi planejado pelas professoras do Instituto Vladimir Herzog, Neide Nogueira, coordenadora de projetos educacionais, e Iara Prado, consultora do Instituto, sobe a coordenação de Nemércio Nogueira, diretor executivo do Instituto.

Entre os assuntos debatidos estavam: a criação dos partidos políticos; o governo Juscelino Kubitschek; governo João Goulart; o golpe militar e governos militares (Castelo Branco, Costa e Silva, Médice, Geisel e Figueredo); e a redemocratização do Brasil.

Foram usados como materiais de apoio para as atividades a exibição de filmes – O dia que durou 21 anos, Quase dois Irmãos, e O festival de 67 -, leitura de livros e documentos históricos, e informações levantadas pela Comissão Nacional da Verdade.

O perfil diversificado dos participantes contribuiu para uma significativa troca de experiências. A diretoria executiva do Sindpd, público alvo do seminário, é composta por uma combinação de dirigentes que atuaram diretamente nos movimentos contra a ditadura e diretores mais jovens, que já possuem boa experiência na liderança sindical e defesa dos direitos dos trabalhadores, mas que buscam conhecer mais sobre a história do país. Dirigentes de outras entidades sindicais, advogados e jornalistas também contribuíram com os debates. IMG_3663

“Precisávamos aprofundar os debates políticos e históricos, por isso realizamos este seminário. A discussão agora será estendida, pois é importante que todos saibam o caminho que foi necessário percorrer até a democracia que vivemos hoje, e conhecer os erros que foram cometidos no passado, pois só assim conseguiremos evitar que eles voltem a assombrar a vida dos brasileiros”, disse Antonio Neto, presidente do Sindpd.

A professora Iara Prado elogiou a organização do sindicato pela iniciativa e agradeceu a contribuição dos participantes. “Pude perceber o ótimo nível da diretoria do Sindpd e também aprendi muito nesses quatro dias de seminário. Eles [diretores do sindicato] possuem experiências de outras áreas de atuação e isso agregou bastante ao curso. Fiquei emocionada revivendo essas lembranças”, concluiu a professora.

Fonte: Sindpd

Compartilhe:

Leia mais
Chinelo - Antonio Neto e Cosme Nogueira fundação Fesmig
CSB, Sinab e CSPM celebram criação da Fesmig - Federação dos Servidores de Minas Gerais
STF reverte reforma previdência para servidores
STF forma maioria para reverter pontos da Reforma da Previdência para servidores
Imagem CSB (28)
CSB NA 112ª CONFERÊNCIA INTERNACIONAL DO TRABALHO - OIT 2024
Sticmpel campanha salarial 2024-2025
Trabalhadores da Construção e Mobiliário de Pelotas iniciam campanha salarial 2024/2025
Apoio Financeiro a trabalhadores empresas calamidade RS
Governo abre cadastro para Apoio Financeiro a trabalhadores atingidos por calamidade no RS
home office trabalho híbrido estudo
Trabalho híbrido melhora satisfação no emprego e não afeta produtividade, diz estudo
reunião centrais rs e oit
Centrais e OIT discutem impacto das enchentes no mercado de trabalho do RS
plano erradicação trabalho escravo será atualizado
Plano para Erradicação do Trabalho Escravo será atualizado após 16 anos
podcast fetrarod
Fetrarod lança podcast para discutir temas de interesse dos rodoviários; assista aqui
Manifesto contra PL do estupro
Mulheres sindicalistas divulgam manifesto contra PL do Estupro (PL 1904/24)