Segurança e saúde do trabalhador: entidades sindicais e MTE intensificam fiscalização em Goiás

Central participa de ações no combate à falta de segurança no ambiente de trabalho

O representante da CSB – Central dos Sindicatos Brasileiros, em Goiás, e Diretor da FETRAMAG – Federação dos Trabalhadores na Movimentação de Mercadorias em Geral de Goiás, Bahia e Tocantins, Sr. Sandro Jadir de Albuquerque, participou no último dia 28 de abril em Goiânia (GO), na sede da Superintendência do Trabalho e Emprego de Goiás (SRTE/GO), de um Workshop com entidades sindicais e representantes do Ministério do Trabalho e Emprego, para discutir iniciativas e ações no combate à falta de segurança do trabalhador no seu ambiente laboral.

O evento, que acorreu no Dia Mundial em Memória aos Trabalhadores Vítimas de Acidentes de Trabalho, também marcou o início da “Operação canguru: todos pela proteção dos trabalhadores”, deflagrada pelo MTE cujo objetivo é intensificar a fiscalização nas empresas, promovendo atividades de vistoria em conjunto com as Centrais Sindicais, Federações e Sindicatos.

“Na operação, os auditores que atuam na área de legislação passarão a fiscalizar também saúde e segurança no trabalho, ou seja, 100% dos auditores fiscais do trabalho estarão com foco nas questões de segurança na ambiência laboral”, afirmou o Superintendente Regional do Trabalho e Emprego em Goiás, Arquivaldo Bites.

Sandro Jadir, que também é Titular da Comissão Tripartite de Saúde e Segurança no Trabalho do Ministério da Previdência Social, sendo o único representante do Estado de Goiás na CTSST, apresentou dados do Anuário Estatístico da Previdência Social mostrando que no ano de 2013, no Brasil, ocorreram 717.911 acidentes, sendo 2.814 óbitos e 16.121 incapacidades permanentes. Neste período, Goiás ocupou a 9ª posição no ranking das federações em número de acidentes de trabalho. Foram 17.158 acidentes no total, com 101 óbitos e 205 incapacidades permanentes.

Para Sandro Jadir, o MTE tem exercido o seu papel protecionista e fiscalizador das normas legais. Mas afirma que “compete às entidades sindicais a garantia efetiva dos direitos do trabalhador, na busca por melhor qualidade de vida, bem estar, segurança no ambiente de trabalho e saúde dos colaboradores, garantias que devem estar acima da pretensão lucrativa da empresa”. Assevera que se necessário, “a entidade sindical deve oferecer denúncia aos órgãos competentes e ainda provocando a fiscalização do Ministério do Trabalho”.

A operação Canguru se estenderá até o dia 27 de Maio e pretende vistoriar as empresas do Estado de Goiás quanto à saúde e à segurança do trabalhador.

Compartilhe:

Leia mais
CSB no Forum Interconselhos 2024
Governo retoma Fórum Interconselhos com G20 Social e Plano Clima em foco; CSB participa
reuniões centrais sindicais 16 e 18 julho
Centrais realizam reuniões por região nos dias 16 e 18 de julho sobre agenda legislativa; participe
reunião CNT 10-7-24
CNT discute ação coordenada diante de transformações no mercado de trabalho
Ernesto e Álvaro CSN reunião Consea
CSB indicará nome para substituir Lino de Macedo no Conselho de Segurança Alimentar
protesto servidores Ipsemg 9-7-24
Em meio a protestos dos servidores, projeto que altera regras do Ipsemg tem votação adiada
ministro do trabalho luiz marinho saqui aniversário fgts
Ministro do Trabalho quer fim do bloqueio do FGTS para quem optou por saque-aniversário
regra-nas-relacoes-de-trabalho-clemente-ganz-lucio
Clemente Ganz: Negociação coletiva e a estratégia de desenvolvimento produtivo
Projeto de lei motoristas em apps
Centrais sindicais criticam alterações em projeto de motoristas em apps
Protesto servidores Ipsemg
Sindicato dos Servidores do Ipsemg convoca para protesto contra projeto sobre o Instituto
Ministro Carlos Lupi e José Avelino Pereira Sinab CSB
Presidente do Sinab assume posto no Conselho Nacional de Previdência Social