Sinditaxi

Conquista do trabalhador! Projeto que estende auxílio de 600,00 a taxistas e outras profissões é aprovado no Senado

O projeto é de autoria do Tasso Jereissati e, além dos taxistas, irá contemplar trabalhadores de diversas categorias

Foi aprovado pelo Senado, na última quarta-feira (23), o projeto que inclui taxistas no auxílio emergencial de R$ 600,00. Além deles, outras categorias como pescadores, caminhoneiros e mototaxistas serão contemplados. Para começar a valer de fato, a proposta precisa da sanção do Presidente Jair Bolsonaro.

A emenda é de autoria do senador Tasso Jereissati (PSDB-CE), porém o trabalho realizado pelo Sindicato dos Taxistas do Ceará (Sinditaxi) teve extrema importância para o desenvolvimento do projeto. De acordo com Francisco Moura, presidente do sindicato, a aprovação no Senado é motivo de orgulho para a categoria. “Fomos incluídos no auxílio emergencial de 600 reais, foi muito importante isso, ainda mais neste difícil momento de pandemia. Nós teremos em breve o nosso nome, a nossa profissão: taxista, incluída na lista das profissões que tem direito ao auxílio emergencial! Para nós, isso é motivo de orgulho”, disse Moura.

Histórico e próximos

O projeto já havia sido aprovado anteriormente pelo Senado, porém, na Câmara dos Deputados, foram incluídas outras profissões, o que demandou uma segunda apreciação por parte dos senadores.

De acordo com Moura, agora o próximo passo é pressionar o Presidente para sancionar o projeto. “ Convoco a todos que são beneficiados por esse projeto, para lançar a camapanha #SancionaLogoBolsonaro. É importante que a Presidência da República sancione logo para que a gente possa fazer nosso cadastro e ter direito ao auxílio emergencial, pois quem tem fome tem pressa”, finalizou Moura.

Compartilhe:

Leia mais
discurso lula OIT
Em discurso na OIT, Lula destaca precarização e informalidade como desafios para justiça social
Antonio Neto CSB na OIT 12-06-24
Antonio Neto na OIT: Tecnologias disruptivas podem ser oportunidade para os trabalhadores
Centrais sindicais apresentam denúncia contra governo do Paraná à OIT
Centrais denunciam governo do Paraná na OIT por repressão de greve de professores
FGTS correção inflação decisão stf
Acordo entre centrais e AGU prevalece no STF: FGTS deverá ter correção mínima pela inflação
miguel torres discurso centrais sindicais oit
Centrais pedem fim do golpismo no Brasil em discurso dos trabalhadores na OIT
Luiz Marinho discursa na OIT 2024
Na OIT, Luiz Marinho defende sindicatos e taxação de grandes fortunas
vigilantes niterói ato 13 de junho
Vigilantes de Niterói convocam ato por mais segurança para mulheres da categoria
vinicolas-no-rs-tinham-200-pessoas-em-condicoes-analogas-a-escravidao
Auditores fiscais do Trabalho repudiam fala de dirigente da CNA sobre trabalho escravo
assembleia rodoviários pelotas 10-6-2024
Rodoviários de Pelotas começam a negociar acordos em cenário após enchentes
Comitiva da CSB com ministro Luiz Marinho na Conferência da OIT 2024
Em reunião do Brasil na OIT, empresário diz que Bolsa Família atrapalha mão de obra