Piso salarial do Rio de Janeiro tem aumento de 9%

Índice atingirá cerca de 2 milhões de trabalhadores. Segundo a CSB, apesar da melhora, percentual ainda é insuficiente

Na última quinta-feira, 19 de março,  a Assembleia Legislativa do Rio (Alerj) aprovou o reajuste de 9% no piso salarial do estado. Com isso, a menor faixa salarial ficará em R$ 953,47, e a maior em R$2.432,72.

A vice-presidente da CSB e presidente da Federação dos Empregados em Estabelecimentos de Serviços de Saúde do Estado do Rio de Janeiro, Maria Barbara da Costa, explica que a expectativa da Central e do movimento sindical não foi atendida tendo em vista que o estudo feito pelo Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos (DIEESE) a perda salarial entre 2014 e 2015 no estado foi de 19%.

“A proposta do governo trazia um índice de 7,5%, mas um acordo feito entre as lideranças das bancadas dos partidos elevou o percentual. Apesar de todos os esforços junto às lideranças, a maioria dos parlamentares considerou que o momento econômico é de recessão. O reajuste atingirá cerca de 2 milhões de trabalhadores do Rio de Janeiro”, explica a dirigente.

A Alerj incluiu no texto ainda seis categorias profissionais que não estavam na lei e reduziu o número de faixas salariais de nove para oito.  Uma conquista importante da CSB foi a inclusão das categorias motorista de ambulância, maqueiros, auxiliares de massagista. “Nós cumprimos nossa missão de lutarmos pelos trabalhadores da área da saúde e conseguimos um feito histórico nesse sentido”, afirma Maria Barbara.

O reajuste aprovado foi enviado ao governador Luiz Fernando Pezão (PMDB/RJ), que tem 15 dias úteis para sancionar o texto.

Compartilhe:

Leia mais
Chinelo - Antonio Neto e Cosme Nogueira fundação Fesmig
CSB, Sinab e CSPM celebram criação da Fesmig - Federação dos Servidores de Minas Gerais
STF reverte reforma previdência para servidores
STF forma maioria para reverter pontos da Reforma da Previdência para servidores
Imagem CSB (28)
CSB NA 112ª CONFERÊNCIA INTERNACIONAL DO TRABALHO - OIT 2024
Sticmpel campanha salarial 2024-2025
Trabalhadores da Construção e Mobiliário de Pelotas iniciam campanha salarial 2024/2025
Apoio Financeiro a trabalhadores empresas calamidade RS
Governo abre cadastro para Apoio Financeiro a trabalhadores atingidos por calamidade no RS
home office trabalho híbrido estudo
Trabalho híbrido melhora satisfação no emprego e não afeta produtividade, diz estudo
reunião centrais rs e oit
Centrais e OIT discutem impacto das enchentes no mercado de trabalho do RS
plano erradicação trabalho escravo será atualizado
Plano para Erradicação do Trabalho Escravo será atualizado após 16 anos
podcast fetrarod
Fetrarod lança podcast para discutir temas de interesse dos rodoviários; assista aqui
Manifesto contra PL do estupro
Mulheres sindicalistas divulgam manifesto contra PL do Estupro (PL 1904/24)