gastos_de_estrangeiros_na_copa_das_confederacoes_superam_expectativas_1772013-185332-1-e1405428784416

Organização da Copa é bem avaliada por 83% dos estrangeiros

A hospitalidade dos anfitriões da Copa é um dos grandes destaques: 95% dos estrangeiros avaliaram a recepção como ótima ou boa

A Copa do Mundo no Brasil surpreendeu positivamente os estrangeiros que vieram ao país para assistir aos jogos, revela pesquisa Datafolha realizada entre visitantes de outras nacionalidades que acompanharam o Mundial.

Em alguns quesitos, a aprovação foi quase total: 92% dos visitantes elogiaram tanto o conforto quanto a segurança dos estádios da Copa. Uma maioria absoluta de 76% também achou ótima ou boa a qualidade do transporte até as arenas do Mundial.

A maioria (90%) acompanhou notícias sobre o Brasil antes de viajar. Metade deles (50%) disse ter ouvido mais relatos negativos do que positivos. Mas números contundentes mostram que eles acabaram bem impressionados.

A organização da Copa foi avaliada como ótima/boa por 83% dos estrangeiros. Para 12%, foi regular; e apenas 3% consideraram ruim/péssima. Uma maioria de 51% achou a organização em torno do Mundial melhor do que a esperada.

Alvo frequente de críticas e protestos entre os brasileiros, a mobilidade urbana foi avaliada como melhor do que o esperado para 46%, dentro do esperado para 40% e pior que o esperado para 11%. Sistemas de comunicação (telefonia e internet) e preços praticados em geral (alimentação, hotéis e transporte aéreo) tiveram avaliações negativas acima da média.

Consideraram ruim/péssimo o custo de vida 29% dos entrevistados; e o preço dos hotéis, 27%. Os sistemas de comunicação foram aprovados por uma minoria de 41%. A segurança, ponto sensível para estrangeiros que visitam o país (e para brasileiros que vivem aqui), superou as expectativas de 60%.

A pesquisa ouviu 2.209 estrangeiros de mais de 60 países nos aeroportos de São Paulo, Rio e Brasília e em Fan Fests e locais de grande concentração nas cidades de Belo Horizonte, Salvador e Fortaleza, além de São Paulo, Rio de Janeiro e Brasília entre os dias 1º e 11 deste mês.

Esse universo não representa a totalidade de estrangeiros presentes no país. Segundo o Ministério do Turismo, cerca de 1 milhão de estrangeiros de 203 países vieram ao Brasil para a Copa. A pesquisa também procurou aferir a opinião espontânea dos estrangeiros.

Para eles, hospitalidade, simpatia e amabilidade são que o país tem de melhor: 42% citaram as pessoas e características relacionadas a elas (entre argentinos, esse índice cai para 35%). A beleza das mulheres teve 11% das citações espontâneas.

Os estrangeiros também opinaram sobre o pior: 18% citaram temas relacionados à pobreza, desigualdade social, favelas e moradores de rua. Uma parcela similar (16%) indicou a falta de segurança. Em seguida aparece o trânsito, com 8%.

“Os turistas levam uma imagem positiva, mas perceberam o alto custo de produtos e serviços, assim como a desigualdade social e a insegurança”, diz Mauro Paulino, diretor-geral do Datafolha.

Questionados depois de alguns dias (de Copa) no país, 69% disseram que morariam no Brasil. 

Fonte: Folha de São Paulo

Compartilhe:

Leia mais
discurso lula OIT
Em discurso na OIT, Lula destaca precarização e informalidade como desafios para justiça social
Antonio Neto CSB na OIT 12-06-24
Antonio Neto na OIT: Tecnologias disruptivas podem ser oportunidade para os trabalhadores
Centrais sindicais apresentam denúncia contra governo do Paraná à OIT
Centrais denunciam governo do Paraná na OIT por repressão de greve de professores
FGTS correção inflação decisão stf
Acordo entre centrais e AGU prevalece no STF: FGTS deverá ter correção mínima pela inflação
miguel torres discurso centrais sindicais oit
Centrais pedem fim do golpismo no Brasil em discurso dos trabalhadores na OIT
Luiz Marinho discursa na OIT 2024
Na OIT, Luiz Marinho defende sindicatos e taxação de grandes fortunas
vigilantes niterói ato 13 de junho
Vigilantes de Niterói convocam ato por mais segurança para mulheres da categoria
vinicolas-no-rs-tinham-200-pessoas-em-condicoes-analogas-a-escravidao
Auditores fiscais do Trabalho repudiam fala de dirigente da CNA sobre trabalho escravo
assembleia rodoviários pelotas 10-6-2024
Rodoviários de Pelotas começam a negociar acordos em cenário após enchentes
Comitiva da CSB com ministro Luiz Marinho na Conferência da OIT 2024
Em reunião do Brasil na OIT, empresário diz que Bolsa Família atrapalha mão de obra