O Sintap/MT vai fazer valer a exclusividade da Lei de Carreira

A EXCLUSIVIDADE é apenas um dos pontos cruciais das Leis de Carreira do Indea e Intermat, e a partir desta semana o SINTAP/MT tomará as providências para que este e todos os demais itens da legislação sancionada este ano sejam cumpridos na íntegra

Não é por falta de reuniões com alertas e explicações por parte do SINTAP/MT que as Leis de Carreira ainda permanecem em descumprimento em sua íntegra. Desde que as Leis 10.041/14 do Indea e 10.042/14 do Intermat  foram publicadas que a diretoria sindical vem debatendo com gestores governamentais da Sedraf e suas vinculadas, bem como a Casa Civil, e desta, inclusive com o procurador geral Francisco Lima, com o intuito de fazer-se cumprir ambas as leis, através de diálogo, acordo, até mesmo o Termo de Ajustamento de Conduta, mas nem mesmo o TAC foi a saída para o cumprimento destas na íntegra.  O que se conseguiu nestes encontros com a gestão governamental, junto à gestora do Indea, Maria Auxiliadora, foi estipular um prazo para que a saída, a princípio, dos gerentes regionais que não pertencem ao quadro efetivo respeitando a EXCLUSIVIDADE garantida na Lei de Carreira, o qual findou neste final de semana (5). A presidente do SINTAP/MT, Diany Dias, já marcou reunião com a presidência do Indea nesta segunda-feira (7) e na quarta (9) com esta e o procurador Francisco Lima.

O SINTAP/MT tem vivido uma verdadeira “queda de braço” para o cumprimento das Leis de Carreira na íntegra desde sua sanção no início deste ano, o que não faz sentido, avaliando que os próprios gestores do governo, a exemplo da Casa Civil a qual se faz porta-voz do governador deixou claro que “não irá voltar atrás na lei que foi sancionada para ser cumprida”; fala que veio também de outros gestores governamentais do executivo estadual. Contudo, a presidente do Indea reluta em pôr em prática o que garante a lei, justificando por exemplo que a EXCLUSIVIDADE “engessa o órgão”, opinião não muito diferente do secretário da Sedraf, Luis Carlos Alécio, e acredita-se que, pela lógica de raciocínio, provavelmente de um ou outro da Assembleia Legislativa, ligado partidariamente aos gestores do Sistema Agrícola, Agrário, Pecuário e Florestal do Estado de Mato Grosso.

“Já esgotamos todas as possibilidades de diálogo e tentativa de acordo, até mesmo do TAC; e aguardamos pacienciosamente o prazo que nem deveria existir, mas que foi determinado numa das reuniões com os gestores governamentais. Agora queremos definir de uma vez por todas a situação das nossas leis de carreira, até porque o que estamos buscando, é nada mais nada menos que o direito dos servidores garantido na própria lei de cada segmento. E estamos falando de todos os itens das Leis de Carreira e não apenas da EXCLUSIVIDADE. A gestora do Indea já foi oficializada da reunião desta segunda, assim como o procurador Francisco Lima, e esperamos que, simplesmente se cumpra o que nem deveria ser discutido e sim tão somente cumprido, sem desgastes nem adequações. Afinal, o que rege as Leis de Carreira do Indea e Intermat é, imprescindível e essencialmente,  o ideal e justo para cada categoria, no que tange não só à questão salarial, mas à valorização do servidor efetivo, que detém conhecimento para assumir cargos e gerir pastas de âmbito técnico, o que ainda gerará economia para o governo, refletindo diretamente na folha de pagamento, ponto de grande interesse do próprio governo. Então… Fica o questionamento: Se os resultados destas leis na prática se mostram extremamente positivos em nível econômico e técnico para o Estado e ao mesmo tempo levam cada vez mais à qualificação e eficiência dos servidores efetivos do nosso sistema… Por que emperrar o processo? ”, finalizou a Diany Dias.

Fonte: SINTAP / MT

Compartilhe:

Leia mais
Chinelo - Antonio Neto e Cosme Nogueira fundação Fesmig
CSB, Sinab e CSPM celebram criação da Fesmig - Federação dos Servidores de Minas Gerais
STF reverte reforma previdência para servidores
STF forma maioria para reverter pontos da Reforma da Previdência para servidores
Imagem CSB (28)
CSB NA 112ª CONFERÊNCIA INTERNACIONAL DO TRABALHO - OIT 2024
Sticmpel campanha salarial 2024-2025
Trabalhadores da Construção e Mobiliário de Pelotas iniciam campanha salarial 2024/2025
Apoio Financeiro a trabalhadores empresas calamidade RS
Governo abre cadastro para Apoio Financeiro a trabalhadores atingidos por calamidade no RS
home office trabalho híbrido estudo
Trabalho híbrido melhora satisfação no emprego e não afeta produtividade, diz estudo
reunião centrais rs e oit
Centrais e OIT discutem impacto das enchentes no mercado de trabalho do RS
plano erradicação trabalho escravo será atualizado
Plano para Erradicação do Trabalho Escravo será atualizado após 16 anos
podcast fetrarod
Fetrarod lança podcast para discutir temas de interesse dos rodoviários; assista aqui
Manifesto contra PL do estupro
Mulheres sindicalistas divulgam manifesto contra PL do Estupro (PL 1904/24)