homologao

MTE inicia mutirão para atender os 2.400 trabalhadores demitidos do Comperj

Acesso agendado ao seguro-desemprego ocorre em seis agências da Região Metropolitana do Rio de Janeiro

O Ministério do Trabalho e Emprego iniciou nesta quarta-feira (25), na agência do Centro, mutirão para agilizar o acesso ao seguro-desemprego dos 2.273 trabalhadores demitidos da empresa Alumini, que prestava serviço para a Petrobras no Complexo Petroquímico do Rio de Janeiro (Comperj) A ação, acordada com a Justiça do Trabalho, permite que os ex-funcionários da empresa de engenharia sejam recebidos com dia e hora marcados, evitando possíveis filas, além de garantir a agilidade no processo de liberação dos recursos. Para dar entrada no benefício, o segurado precisa apresentar a Carteira de Trabalho e o cartão do PIS.

A partir de 1º abril, os trabalhadores também contarão com as agências de Niterói, São Gonçalo, Alcântara, Rio Bonito e Itaboraí. Com 20 atendimentos diários reservados em cada unidade, os cinco postos na Região Metropolitana vão complementar a atividade iniciada nesta quarta-feira na sede da Superintendência, que ofertará, em média, 100 atendimentos por dia. Ao todo, o Ministério receberá, na sua capacidade máxima, cerca de 220 trabalhadores diariamente, com a previsão de conclusão em 10 dias úteis. O superintendente regional do Trabalho e Emprego no Rio de Janeiro, Antonio Albuquerque, explicou que “os trabalhadores com viagem marcada ou já residentes em outros estados serão atendidos com prioridade em qualquer agência do MTE pelo país”.

De acordo com Albuquerque, “o MTE está garantindo um acesso eficiente para todos esses trabalhadores. A política de agendamento, que vem sendo implementada nos últimos anos, serve para ampliar a qualidade dos serviços prestados ao cidadão, além de gerar uma comodidade no momento de requerer algum benefício ou documento”, completou.

Com sorriso no rosto, o mecânico Daniel da Silva era um dos mais entusiasmados com o mutirão: “Essa ação do Ministério do Trabalho é ótima. Ajudou não só a mim, mas todos os meus demais colegas que estavam passando dificuldades”, ressaltou.

Ao receber a sua primeira parcela, o profissional disse que vai organizar suas finanças e, com isso, programar o retorno para Limoeiro do Norte, no Ceará, sua cidade natal. “Com o dinheiro, vou conquistar a estabilidade para a minha família. Assim, poderei procurar um novo emprego com tranquilidade. E vou conseguir”, vibrou.

Consulta nas agências e no site do MTE – As listas com os nomes beneficiados e os agendamentos, além dos endereços dos locais selecionados para a operação emergencial, estão disponíveis em todas as agências do MTE no Rio, bem como no site: www.mte.gov.br. O sindicato da categoria e a Vara do Trabalho de Itaboraí também disponibilizam cópias dos documentos para consulta.

Ao relatar a ocorrência de filas no serviço regular de seguro-desemprego, Antonio Albuquerque frisou que é algo momentâneo: “Como os postos do Sine e do Rio Poupa Tempo, que são do Governo do Estado, não estão operando em sua totalidade por causa da ocorrência de greves, o Ministério ficou sobrecarregado. Eu acredito que até o final do mês tudo estará resolvido e a demanda equacionada nas nossas agências”, concluiu o superintendente.

Fonte: Portal MTE

Compartilhe:

Leia mais
discurso lula OIT
Em discurso na OIT, Lula destaca precarização e informalidade como desafios para justiça social
Antonio Neto CSB na OIT 12-06-24
Antonio Neto na OIT: Tecnologias disruptivas podem ser oportunidade para os trabalhadores
Centrais sindicais apresentam denúncia contra governo do Paraná à OIT
Centrais denunciam governo do Paraná na OIT por repressão de greve de professores
FGTS correção inflação decisão stf
Acordo entre centrais e AGU prevalece no STF: FGTS deverá ter correção mínima pela inflação
miguel torres discurso centrais sindicais oit
Centrais pedem fim do golpismo no Brasil em discurso dos trabalhadores na OIT
Luiz Marinho discursa na OIT 2024
Na OIT, Luiz Marinho defende sindicatos e taxação de grandes fortunas
vigilantes niterói ato 13 de junho
Vigilantes de Niterói convocam ato por mais segurança para mulheres da categoria
vinicolas-no-rs-tinham-200-pessoas-em-condicoes-analogas-a-escravidao
Auditores fiscais do Trabalho repudiam fala de dirigente da CNA sobre trabalho escravo
assembleia rodoviários pelotas 10-6-2024
Rodoviários de Pelotas começam a negociar acordos em cenário após enchentes
Comitiva da CSB com ministro Luiz Marinho na Conferência da OIT 2024
Em reunião do Brasil na OIT, empresário diz que Bolsa Família atrapalha mão de obra