José Augusto Ribeiro lança duas novas obras sobre Getúlio Vargas em dezembro

Livros contam histórias sobre a criação da Petrobrás e a morte do presidente

Na próxima segunda-feira (05/12), o jornalista José Augusto Ribeiro lançará mais dois novos livros de sua bibliografia sobre o presidente Getúlio Vargas – “Getúlio Vargas, a saga da Petrobrás” e “Getúlio Vargas, a morte com um sorriso” – na Blooks Livraria, no Rio de Janeiro. Na ocasião, Ribeiro ainda ministrará uma palestra a respeito do papel da estatal e do monopólio midiático no trágico fim da Era Vargas. A entrada para o evento é gratuita.

Premiado com o 2º lugar no Prêmio Jabuti 2016 com a biografia “Tancredo Neves: a Noite do Destino”, as duas obras do jornalista são reconstituições das circunstâncias, decisões que resultaram na criação da Petrobrás, em 1953; nos episódios que asseguraram sua sobrevivência nos 60 anos seguintes e no ato de coragem e sacrifício do presidente em prol da soberania nacional e dos direitos sociais no dia 24 de agosto de 1954.

De acordo com o autor, “o próprio Getúlio tinha certeza de que estava com a cabeça a prêmio, já que desafiara grandes interesses, sobretudo estrangeiros”, contudo, como dito pelo seu então ministro da Justiça, Tancredo Neves: “O presidente [morreria], mas não [desistiria] da Petrobrás”. “Com o suicídio, o presidente garantiu a sobrevivência da estatal, na qual seus sucessores sabiam que não deviam mexer, inclusive os que ocuparam o poder pela força em vinte anos de governo militar”, afirma o jornalista.

“Getúlio Vargas, a morte com um sorriso” é uma versão digital, revisada e ampliada do terceiro volume da trilogia “A Era Varga”, publicada em 2001 pela Casa Jorge Editorial; e “Getúlio Vargas, a saga da Petrobrás” concentra contextos episódicos que aparecem também nos três volumes de “A Era Vargas”.

Sobre o autor

José Augusto Ribeiro é jornalista profissional há 60 anos. Começou em 1956 no jornal O Estado do Paraná, em Curitiba, onde se formou em Direito pela Universidade Federal do Paraná. Trabalhou no Rio, como subeditor e editor internacional dos jornais Diário Carioca, Jornal do Brasil e Última Hora. Foi editor-chefe de O Globo de 1972 a 1979, colunista político do jornal de 1979 a 1982 e comentarista político e entrevistador da TV Globo em 1981 e 1982. Passou para a TV Bandeirantes, em 1982, e nela trabalhou como comentarista político, entrevistador, apresentador, chefe de redação e diretor de jornalismo no Rio, em dois períodos: de 82 a 84 e de 85 a 1990.

É autor de ‘De Tiradentes a Tancredo, uma História das Constituições Brasileiras’ (1987), ‘Nossos Direitos na nova Constituição’ (1988), ‘A Era Vargas’, 3 volumes (2001),  ‘Curitiba, a Revolução Ecológica’ (1993), ‘Jânio Quadros, o Romance da Renúncia’ (2008) e ‘Tancredo Neves, a Noite do Destino’ (2015).

 

Serviço:

Lançamento e “Getúlio Vargas, a saga da Petrobrás” e “Getúlio Vargas, a morte com um sorriso”

Data: 05/12 – das 19h às 22h

Local: Blooks Livraria Rio de Janeiro

Endereço: Praia de Botafogo, 316 – Botafogo (Espaço Itaú de Cinema) – RJ

Telefone: (21) 2237-7974

Compartilhe:

Leia mais
STF reverte reforma previdência para servidores
STF forma maioria para reverter pontos da Reforma da Previdência para servidores
Imagem CSB (28)
CSB NA 112ª CONFERÊNCIA INTERNACIONAL DO TRABALHO - OIT 2024
Sticmpel campanha salarial 2024-2025
Trabalhadores da Construção e Mobiliário de Pelotas iniciam campanha salarial 2024/2025
Apoio Financeiro a trabalhadores empresas calamidade RS
Governo abre cadastro para Apoio Financeiro a trabalhadores atingidos por calamidade no RS
home office trabalho híbrido estudo
Trabalho híbrido melhora satisfação no emprego e não afeta produtividade, diz estudo
reunião centrais rs e oit
Centrais e OIT discutem impacto das enchentes no mercado de trabalho do RS
plano erradicação trabalho escravo será atualizado
Plano para Erradicação do Trabalho Escravo será atualizado após 16 anos
podcast fetrarod
Fetrarod lança podcast para discutir temas de interesse dos rodoviários; assista aqui
Manifesto contra PL do estupro
Mulheres sindicalistas divulgam manifesto contra PL do Estupro (PL 1904/24)
Nota das centrais selic
Centrais pedem redução dos juros: "por desenvolvimento com justiça social"