João Vicente Goulart destaca o legado do trabalhismo na história do Brasil

Filho do presidente Jango apontou a necessidade da retomada das reformas de base propostas pelo pai

Completando o painel “Herdeiros de Vargas”, apresentado no Seminário Nacional de Formação Política da CSB, João Vicente Goulart ressaltou a importância de debater o trabalhismo proposto por Getúlio Vargas e marcado na história dos brasileiros.

“Vargas proporcionou os grandes avanços para os direitos e as conquistas. Vemos alguns movimentos nos dias de hoje, quando o conservadorismo e os interesses internacionais estão conspirando contra a nossa democracia e o avanço dos trabalhadores, que conquistaram a liberdade”, alertou, salientando que um dos caminhos é reavivar os princípios das reformas de base propostas por Jango.

O filho do presidente João Goulart destacou que o trabalhismo, as reformas de base e as lutas da classe trabalhadora começam nas primeiras décadas do século 20, quando esta não tinha direito de reivindicar. “Vargas é o grande mentor de tudo isso, do Ministério do Trabalho, do salário mínimo, da CLT”, afirmou.

Diante do atual cenário político, econômico e social brasileiro, João Vicente aponta um panorama alarmante. “Nos preocupa sobremaneira a condução política que o País está tendo neste momento e o desdobramento que possa vir a ter quando todos os mecanismos de empresas multinacionais estão conspirando contra a democracia, nossa liberdade e os diretos dos trabalhadores brasileiros”, alertou.

“E essas mesmas forças que hoje se combinam contra a democracia, já em 1943 também o faziam quando o ministro João Goulart propõe o aumento de 100% na recuperação dos salários dos trabalhadores”, completou.

Entreguismo x soberania

A proteção da CLT, o combate ao retrocesso, o desenvolvimento da indústria e da tecnologia nacional, e a soberania do País são as bases getulistas para o progresso e a criação de um Brasil justo para seu povo segundo Vicente Goulart.

Para ele, a privatização das empresas nacionais é uma covardia ao povo brasileiro. “As empresas de telefonia remeteram em cinco anos mais de R$ 32 bilhões. Cedemos a Embratel covardemente”, criticou, lembrando que uma das reformas propostas por seu pai versava sobre a remessa de lucros.

Um país realmente desenvolvido, afirma o palestrante, não é aquele que se mede pelos índices econômicos, mas sim aquele onde o índice humano de sua população é consciente do seu desenvolvimento. “Tudo isso nos leva a uma situação muito parecida. Hoje quando as empresas, a sociedade e os políticos se articulam em defesa da flexibilização da CLT, nada mais é do que o retrocesso nos direitos dos trabalhadores”, disse.

Legado de luta

João Vicente é claro quando o assunto é o futuro que o brasileiro deve querer para si mesmo. “Lutar pelo Brasil vale a pena, e muito mais pelos trabalhadores, que constroem esse país e vão nos manter na justiça social e na democracia”, sentenciou. “Nos momentos difíceis temos que colocar nossas bandeiras na rua. Exigir não ao retrocesso”, bradou João Vicente Goulart.

Veja a galeria de fotos do Seminário Nacional de Formação Política da CSB

Assista à integra do painel “Herdeiros de Vargas” no vídeo abaixo:

Compartilhe:

Leia mais
reunião fessergs reestruturação carreiras servidores rs
Servidores do RS pedem mais tempo para debater projetos de reestruturação de carreiras
Diretoria sindicato rodoviarios caxias do sul
Sindicato dos Trabalhadores Rodoviários de Caxias do Sul (RS) reelege diretoria
senado e governo reoneração folha de pagamento
STF prorroga prazo para Senado e governo discutirem reoneração da folha de pagamento
eleição diretoria sindicato servidores são vicente 2024
Sindicato dos Servidores de São Vicente (SP) elege nova diretoria em disputa acirrada
lucro recorde fgts 2023
Lucro do FGTS quase dobra em um ano e atinge recorde de R$ 23,4 bilhões em 2023
comissão provisória csb-ba
Presidente da CSB-BA pede afastamento, e Antonio Neto nomeia comissão provisória
reunião centrais e governo lei igualdade salarial
Centrais e governo avaliam resultados do primeiro ano da Lei da Igualdade Salarial
mpt recomendação contadores contribuição sindicatos
Contador não pode incentivar oposição à contribuição sindical, orienta MPT
CSB no Forum Interconselhos 2024
Governo retoma Fórum Interconselhos com G20 Social e Plano Clima em foco
reuniões centrais sindicais 16 e 18 julho
Links: centrais realizam reuniões sobre agenda legislativa nos estados