20160330095657-e1459529143986

Fespumees mobiliza trabalhadores de Vila Velha e Vitória

Servidores municipais reivindicam reajuste salarial e melhores condições de trabalho

Com o apoio da Federação dos Servidores Municipais do Espírito Santo (Fespumees), os servidores municipais de Vila Velha e Vitória entraram em greve por tempo indeterminado no dia 29 de março.

Segundo o secretário dos servidores públicos da Central e presidente da Fespumees, Jorge Nascimento, as principais reivindicações em Vitória são reposição da perdas com a inflação, cumprimento do plano de cargos e salários e abertura de concurso público para ocupação de vagas. “Em Vila Velha os trabalhadores exigem também a reposição salarial de pelo menos 15% e concessão do auxílio-alimentação para todos os funcionários”, afirmou.

De acordo com a entidade, cerca de 90% dos servidores dos dois municípios já aderiram ao movimento grevista. “Os servidores municipais de todo o Estado estão sendo muito maltratados. Nós, da Federação e da CSB, vamos continuar lutando pelos direitos dos trabalhadores. Onde houver injustiças, haverá uma bandeira da Central”, disse Nascimento.

Greve no Estado

Com a apoio da Central dos Sindicatos Brasileiros e a liderança da Fespumees, os servidores de 12 municípios do estado entraram em greve durante o mês de março. Trabalhadores de cidades como Marataízes, Presidente Kennedy, Iconha, Marechal Floriano, Ibiriaçu e Santa Leopoldina reivindicam melhores condições de trabalho, reposição salarial, plano de cargos e carreiras e abertura de novos concursos públicos.

Compartilhe:

Leia mais
discurso lula OIT
Em discurso na OIT, Lula destaca precarização e informalidade como desafios para justiça social
Antonio Neto CSB na OIT 12-06-24
Antonio Neto na OIT: Tecnologias disruptivas podem ser oportunidade para os trabalhadores
Centrais sindicais apresentam denúncia contra governo do Paraná à OIT
Centrais denunciam governo do Paraná na OIT por repressão de greve de professores
FGTS correção inflação decisão stf
Acordo entre centrais e AGU prevalece no STF: FGTS deverá ter correção mínima pela inflação
miguel torres discurso centrais sindicais oit
Centrais pedem fim do golpismo no Brasil em discurso dos trabalhadores na OIT
Luiz Marinho discursa na OIT 2024
Na OIT, Luiz Marinho defende sindicatos e taxação de grandes fortunas
vigilantes niterói ato 13 de junho
Vigilantes de Niterói convocam ato por mais segurança para mulheres da categoria
vinicolas-no-rs-tinham-200-pessoas-em-condicoes-analogas-a-escravidao
Auditores fiscais do Trabalho repudiam fala de dirigente da CNA sobre trabalho escravo
assembleia rodoviários pelotas 10-6-2024
Rodoviários de Pelotas começam a negociar acordos em cenário após enchentes
Comitiva da CSB com ministro Luiz Marinho na Conferência da OIT 2024
Em reunião do Brasil na OIT, empresário diz que Bolsa Família atrapalha mão de obra