FESERP-MG e CSB condenam violência sofrida por trabalhadores da Educação Infantil de Belo Horizonte

Na tarde desta quarta-feira (25 de abril), os trabalhadores da educação infantil de Belo Horizonte realizaram um novo ato e assembleia, quando decidiram manter a greve por tempo indeterminado, mesmo após a repressão da segunda-feira (23), quando eles foram dispersados pela Polícia Militar com bombas de efeito moral, gás de pimenta e jatos d’água.

A FESERP-MG e a seccional Minas Gerais da CSB (Central dos Sindicatos Brasileiros) condenaram a arbitrariedade do início da semana. “O que aconteceu na segunda-feira foi uma barbaridade, um ato abominável. Algo que lembrou os tempos mais sombrios da Ditadura, quando greve legítima era tratada como caso de polícia. A Prefeitura de Belo Horizonte deve, no mínimo, uma explicação à população e um pedido de desculpas aos trabalhadores, além de garantir que isso nunca mais aconteça”, disse Cosme Nogueira, presidente da FESERP-MG (Federação dos Sindicatos dos Servidores Públicos Municipais de Minas Gerais) e da seccional mineira da CSB.

O protesto desta quarta-feira foi novamente na porta da Prefeitura de Belo Horizonte e teve adesão dos pais e crianças, que escreveram cartazes contra a violência. “Não faça nada com a minha professora porque ela é legal”, “Prefeito para seu bem… Não bata em Ninguém! Minha professora é da paz”, diziam algumas das mensagens dos alunos (fotos)

A reivindicação principal dos grevistas é a unificação das carreiras de professor de ensino fundamental e de professor para educação infantil.

Fonte: Feserp-MG

Compartilhe:

Leia mais
Chinelo - Antonio Neto e Cosme Nogueira fundação Fesmig
CSB, Sinab e CSPM celebram criação da Fesmig - Federação dos Servidores de Minas Gerais
STF reverte reforma previdência para servidores
STF forma maioria para reverter pontos da Reforma da Previdência para servidores
Imagem CSB (28)
CSB NA 112ª CONFERÊNCIA INTERNACIONAL DO TRABALHO - OIT 2024
Sticmpel campanha salarial 2024-2025
Trabalhadores da Construção e Mobiliário de Pelotas iniciam campanha salarial 2024/2025
Apoio Financeiro a trabalhadores empresas calamidade RS
Governo abre cadastro para Apoio Financeiro a trabalhadores atingidos por calamidade no RS
home office trabalho híbrido estudo
Trabalho híbrido melhora satisfação no emprego e não afeta produtividade, diz estudo
reunião centrais rs e oit
Centrais e OIT discutem impacto das enchentes no mercado de trabalho do RS
plano erradicação trabalho escravo será atualizado
Plano para Erradicação do Trabalho Escravo será atualizado após 16 anos
podcast fetrarod
Fetrarod lança podcast para discutir temas de interesse dos rodoviários; assista aqui
Manifesto contra PL do estupro
Mulheres sindicalistas divulgam manifesto contra PL do Estupro (PL 1904/24)