Central dos Sindicatos Brasileiros

Em Goiás, CSB conclama os trabalhadores para a grande virada contra os retrocessos

Em Goiás, CSB conclama os trabalhadores para a grande virada contra os retrocessos

Cerimônia de Abertura do Congresso Estadual foi pautada pela união dos dirigentes na luta contra as consequências da reforma trabalhista aprovada pelo Senado

O Congresso Estadual de Goiás teve início na noite desta terça-feira (11), num dia de importância para o futuro do País. Por 50 votos a favor e 26 contra, o Plenário do Senado aprovou a reforma trabalhista e ratificou o fim dos direitos consolidados pela CLT. Diante deste cenário sombrio ratificado pela maioria dos senadores, Antonio Neto, presidente da CSB convocou os dirigentes goianos a lutarem e foi categórico: “Perdemos uma batalha, mas não perdemos a guerra. É o início da grande virada da classe operária contra os inimigos o povo brasileiro”.

Em seu discurso, Neto destacou a importância da realização do Congresso de Goiás para a formação da diretoria seccional e a ampliação do trabalho da Central no estado, além da relevância da participação do ex-ministro e ex-governador do Ceará Ciro Gomes na cerimônia de abertura. O presidente da CSB criticou duramente a atitude dos senadores que votaram a favor da reforma trabalhista. Para Neto, “o Senado Federal “foi covarde, abriu mão de legislar” e prefere sugerir que o Poder Executivo vete os pontos mais polêmicos da proposta.

“Mesmo com a OIT dizendo que a reforma fere convenções internacionais e que é inconstitucional, o Senado se submete de maneira vil a não legislar”, disparou. O dirigente construiu um panorama histórico das grandes lutas dos trabalhadores pelo mundo, simbolizadas por datas emblemáticas, como o 1º de Maio e o Dia Internacional da Mulher, e finalizou conclamando os trabalhadores. “Nós, que somos herdeiros de Vargas, vamos recuperar isso em 2018, quando os expulsaremos. Quem vota contra o trabalhador não volta”, finalizou em referência aos parlamentares que votaram pela retirada de direitos.

O vice-presidente da CSB Sandro Jadir, com o mesmo espírito de luta, saudou a realização do evento e afirmou que o congresso estadual será um instrumento de aprendizado e crescimento para os dirigentes. “Deixo minha palavra de gratidão por acreditarem que um novo tempo começa para o movimento sindical em Goiás. Vamos continuar dizendo não às reformas e um brado bem forte em apoio aos trabalhadores”, disse.

A cerimônia de abertura contou também com a participação de autoridades e políticos do estado. O vereador Paulinho Graus, do PDT, ressaltou a importância da participação de Ciro Gomes no evento e lembrou o cenário de ameaça aos direitos. “Se depender do governo atual, o País será cada dia mais massacrado e os banqueiros apoiados cada vez mais”, criticou.

Também vereadores, Kleibe Morais (PSDC) e Gustavo Cruvinel (PV) falaram sobre a importância da parceria entre a CSB e a Câmara Municipal. “Eu olho para todos aqui e vislumbro centenas de milhares de pessoas. Cada um aqui representa muitos trabalhadores e tem uma história de luta e conquistas”, parabenizou Morais. Cruvinel se dispôs a ajudar a CSB em suas lutas pelos trabalhadores no estado. “Estou aqui para participar das discussões e ajudar vocês na Câmara”.

Degmar Pereira, superintendente Regional do Trabalho de Goiás, disse que a CSB “pertence verdadeiramente ao trabalho”. Aqui o trabalhador tem voz e é representado. O Ministério do Trabalho no estado de Goiás está à disposição dos trabalhadores e de todos os sindicatos, porque são eles que representam os trabalhadores”, salientou Pereira.

A vereadora Cristina Lopes (PSDB) ratificou a opinião do superintendente Regional do Trabalho de Goiás ao dizer que a Central “tem talento para protagonizar as principais lutas do País”. Segundo Cristina, é o momento de o País mostrar que é mais forte que qualquer crise. “O que fica é a democracia e os poderes constituídos, e o movimento sindical tem papel fundamental na construção da história trabalhista do País.”

O evento segue até a próxima sexta-feira (14) com palestras de formação política e sindical, além da eleição da diretoria seccional de Goiás. Acompanhe aqui.

Veja a galeria de fotos

Estiveram presentes na cerimônia de abertura do Congresso Estadual de Goiás Djalma Domingos Santos, presidente da Confederação Nacional dos Movimentadores de Mercadorias (CONAMM); Samuel Albernaz, do Sindicato dos Administradores de Goiás; Sandro Pereira Valverde, presidente da Federação das Entidades Sindicais dos Servidores Públicos Municipais do Estado de Goiás; Eufrásia Oliveira Campos Mourão, diretora social do Sindicato dos Policiais Civis de Goiás (Sinpol-GO); Luiz Roberto Dias, presidente do Sindicato dos Técnicos Industriais do estado de Goiás; Érica Oliveira Araújo, presidente da Federação dos Agentes de Saúde de Goiás, Colemar Nunes da Silva Pereira Machado, que representou o prefeito Janio Darrot; Manoel Barbosa, representando o secretário de governo Tyrone Di Martino; Rosenilda Alves de Faria, da Caixa Econômica Federal; Tales de Castro, representante do deputado estadual Karlos Cabral; Zilmara Alencar, ex-secretária de Relações do Trabalho; Francisco Gérson Marques, procurador Regional do Trabalho do Ceará, Luís Antonio de Camargo, subprocurador-geral do Trabalho do DF; Roberto Bastos, presidente do Sindicato do Calçado e Vestuário de Cachoeira do Sul, Marco Aurélio Weber, coordenador-geral do Sindjus do RS e Joanes Machado da Rosa, vice-presidente do Sindicato dos Técnicos Científicos do Estado do Rio Grande do Sul.

Be Sociable, Share!