CSB participa de reunião para o desenvolvimento do Conselho Paulista de Competitividade

Centrais sindicais e empresários apresentarão propostas para definir novo programa de governo

O secretário-chefe da Casa Civil do governo de São Paulo, Edson Aparecido, e o secretário de Estado do Emprego e das Relações de Trabalho, Carlos Andreu Ortiz, reuniram-se no dia 1° de abril, no Palácio dos Bandeirantes, com representantes da Central dos Sindicatos Brasileiros (CSB), Nova Central, Força Sindical e União Geral dos Trabalhadores (UGT) para propor uma mobilização por parte do setor produtivo (trabalhadores e empresários) junto ao governo para a elaboração de propostas em torno da competitividade do Estado de São Paulo.

“Começam a ser votadas pelo Senado medidas provisórias e PECs, cujo impacto delas é uma brutalidade. As empresas passarão a ter todo tipo de benefício, agora sancionado pelo Congresso Nacional, e vão para outros estados. Evidente que perde o Estado [SP] e também o trabalhador”, afirmou Aparecido.

Segundo o secretário da Casa Civil, esse conjunto de projetos significa uma perda de R$ 8 bilhões para os estados brasileiros, sendo que São Paulo perderia R$ 6,8 bilhões, ou seja, representaria uma parte bastante significativa desta fatia. “Para se ter uma ideia, caso a medida provisória 599 for aprovada nesta semana, o Estado deve perder R$ 2 bilhões em abril, no setor de comércio eletrônico, o que reflete no investimento e oferta de trabalho”, completou Aparecido.

O presidente da CSB, Antonio Neto, participou da reunião e solicitou aos secretários que enviem às centrais um quadro econômico sobre a situação atual do governo de São Paulo. “Precisamos ter conhecimento desse cenário, são números que não são amplamente divulgados”, contestou. Neto também trouxe à mesa a questão da distribuição dos royalties do petróleo: “Eu cobrei manifestações por conta do pré-sal, mas São Paulo não se mobilizou como o Rio de Janeiro”.

Visando ao desenvolvimento do Estado, o secretário disse que já foi realizada uma reunião sobre o assunto com todos os deputados federais e senadores de São Paulo. “Iniciamos a discussão sobre o Conselho Paulista de Competitividade e a formatação de uma iniciativa que seria, a princípio, um seminário com os trabalhadores. A proposta é que a gente apresente, em agosto, um programa de São Paulo com relação ao desenvolvimento da competitividade sob o ponto de vista dos trabalhadores e dos empresários. É necessária uma agenda comum, e o papel do Estado é compatibilizar essas duas agendas.”, explicou.

De acordo com o cronograma sugerido na reunião com as centrais sindicais, o seminário deve ocorrer até o início de junho para a discussão dos temas considerados mais relevantes, que serão discutidos com os secretários do Estado nas áreas de Energia, Transportes, Trabalho, Educação, Desenvolvimento Econômico, entre outras.

Os representantes das centrais devem se reunir novamente na próxima semana para a definição das pautas. “Importante a participação das centrais sindicais nesse processo. A CSB está presente e certamente contribuirá com o desenvolvimento do Estado, dos trabalhadores, principalmente na questão da capacitação de recursos humanos”, defendeu Neto.

Veja a galeria de fotos da reunião.

Compartilhe:

Leia mais
Chinelo - Antonio Neto e Cosme Nogueira fundação Fesmig
CSB, Sinab e CSPM celebram criação da Fesmig - Federação dos Servidores de Minas Gerais
STF reverte reforma previdência para servidores
STF forma maioria para reverter pontos da Reforma da Previdência para servidores
Imagem CSB (28)
CSB NA 112ª CONFERÊNCIA INTERNACIONAL DO TRABALHO - OIT 2024
Sticmpel campanha salarial 2024-2025
Trabalhadores da Construção e Mobiliário de Pelotas iniciam campanha salarial 2024/2025
Apoio Financeiro a trabalhadores empresas calamidade RS
Governo abre cadastro para Apoio Financeiro a trabalhadores atingidos por calamidade no RS
home office trabalho híbrido estudo
Trabalho híbrido melhora satisfação no emprego e não afeta produtividade, diz estudo
reunião centrais rs e oit
Centrais e OIT discutem impacto das enchentes no mercado de trabalho do RS
plano erradicação trabalho escravo será atualizado
Plano para Erradicação do Trabalho Escravo será atualizado após 16 anos
podcast fetrarod
Fetrarod lança podcast para discutir temas de interesse dos rodoviários; assista aqui
Manifesto contra PL do estupro
Mulheres sindicalistas divulgam manifesto contra PL do Estupro (PL 1904/24)