CAM001081-e1389285675346

CSB participa da organização do Fórum Social Norte-Nordeste em Salvador

Reunião entre as centrais sindicais discutiu os principais temas do evento. As entidades propuseram também a realização do Fórum Social Mundial no Brasil

Na manhã de ontem, 8 de janeiro, a CSB e as centrais sindicais se reuniram em Salvador para debater a organização do Fórum Social Norte-Nordeste. O evento será realizado na capital baiana – entre 4 e 6 de maio – e discutirá alternativas para a realidade social das duas regiões brasileiras.

Durante o encontro, os representantes das entidades iniciaram a construção de uma pauta com os temas a serem discutidos no fórum. As condições de vida e trabalho dos habitantes do Norte e do Nordeste, os casos de trabalhos análogos à escravidão, a miséria – entre outros assuntos -, formam a base da proposta temática do evento.

Além disso, a comissão pretende pleitear a realização do Fórum Social Mundial no Brasil antes de 2017, ano para o qual o País já é candidato a sede.

Marcos Rogério Barbosa dos Santos – secretário nacional adjunto da juventude da CSB e presidente do Sindicato dos Trabalhadores na Movimentação de Mercadorias em Geral de Salvador e Região (SINTMOV) – representou a Central e reiterou a importância da realização de um fórum específico para as duas regiões mais pobres do Brasil.

“Levaremos a pauta para o governador [da Bahia] Jaques Wagner. Com esse evento, poderemos discutir assuntos urgentes para a sociedade e para os trabalhadores”, afirmou o dirigente.

Está marcada para o dia 15 de janeiro uma nova reunião, que concluirá os temais centrais do fórum e a relação dos palestrantes convidados.

Fórum Social Mundial (FSM)

Realizado anualmente desde 2001, o FSM é um espaço de debate democrático de ideias, reflexão e formulação de propostas, troca de experiências e articulação de movimentos sociais e outras organizações da sociedade civil que se opõem ao neoliberalismo e ao domínio do mundo pelo capital. As três primeiras edições aconteceram em Porto Alegre (RS).

Para Marcos dos Santos, a participação do movimento sindical no Fórum Social Mundial representa o fortalecimento das lutas das entidades pela classe trabalhadora. “Os sindicatos não atuam somente junto ao trabalhador, mas também com o lado social do mundo, lutando para acabar com a miséria no planeta”, destacou.

“Infelizmente, ainda presenciamos no Brasil o descaso nas áreas sociais. Assim, eventos como o FSM ampliam os horizontes de debate e atuação para a solução dos problemas. O fórum atrai o mundo inteiro para discutir essas mazelas”, completou o secretário da CSB.

Compartilhe:

Leia mais
discurso lula OIT
Em discurso na OIT, Lula destaca precarização e informalidade como desafios para justiça social
Antonio Neto CSB na OIT 12-06-24
Antonio Neto na OIT: Tecnologias disruptivas podem ser oportunidade para os trabalhadores
Centrais sindicais apresentam denúncia contra governo do Paraná à OIT
Centrais denunciam governo do Paraná na OIT por repressão de greve de professores
FGTS correção inflação decisão stf
Acordo entre centrais e AGU prevalece no STF: FGTS deverá ter correção mínima pela inflação
miguel torres discurso centrais sindicais oit
Centrais pedem fim do golpismo no Brasil em discurso dos trabalhadores na OIT
Luiz Marinho discursa na OIT 2024
Na OIT, Luiz Marinho defende sindicatos e taxação de grandes fortunas
vigilantes niterói ato 13 de junho
Vigilantes de Niterói convocam ato por mais segurança para mulheres da categoria
vinicolas-no-rs-tinham-200-pessoas-em-condicoes-analogas-a-escravidao
Auditores fiscais do Trabalho repudiam fala de dirigente da CNA sobre trabalho escravo
assembleia rodoviários pelotas 10-6-2024
Rodoviários de Pelotas começam a negociar acordos em cenário após enchentes
Comitiva da CSB com ministro Luiz Marinho na Conferência da OIT 2024
Em reunião do Brasil na OIT, empresário diz que Bolsa Família atrapalha mão de obra