WhatsApp-Image-2018-04-25-at-09.41.30-1

CSB Ceará participa da posse da diretoria do Sindicato dos Trabalhadores Rurais de Nova Olinda

As lutas dos homens do campo pautaram encontro posterior do presidente da Seccional com trabalhadores rurais

 União, luta e fortalecimento das políticas públicas para o homem e a mulher do meio rural. Essas são as missões da nova diretoria do Sindicato dos Trabalhadores Rurais e da Agricultura Familiar de Nova Olinda (STTR), reeleita no último dia 22 (domingo). O presidente da CSB Ceará, Francisco Moura, foi convidado para o evento. O município fica a 520 quilômetros de Fortaleza.

Lideranças sindicais e comunitárias falaram sobre a necessidade de valorização da classe rural.  “Os trabalhadores rurais precisam de melhores condições de vida. Precisam de saúde, lazer, inclusão social e apoio da sociedade e do governo. É uma classe muito importante para o nosso estado. Os sindicatos e as associações são os principais instrumentos dessa luta”, aponta Moura.  “Mostramos que o título de eleitor é uma ferramenta poderosa e reforçamos o compromisso em eleger representantes legais dos trabalhadores nessas eleições”, completou o dirigente.

A presidente do STTR de Nova Olinda, Socorro Santos, destacou que o mandato será também pautado no respeito, transparência e inclusão social. “A reeleição desta direção representa para nós um voto de confiança depositado pelos trabalhadores rurais, agricultores e agricultoras do município frente à defesa dos seus direitos, das políticas públicas voltadas para o campo. O voto de confiança nos encoraja a lutarmos por uma agricultura familiar desenvolvida”, disse Socorro.  

 A mulher trabalhadora, segundo ela, precisa de mais representatividade no meio rural, assim como a juventude. “Buscamos também uma agricultura familiar desenvolvida e inclusiva, com projetos que venham organizar essas capacidades e que dê condições de comercialização dos produtos, agregando valor às famílias do campo”, completa.

Socorro frisou que nos últimos dois anos ocorreram retrocessos das políticas públicas no Interior. “Não houve uma construção coletiva e debate. O cenário é difícil, mas nos anima a fazer o processo de articulação de base e mobilizar o agricultor e a agricultora. Queremos que todos percebam a importância de serem atuantes como pessoas do campo. Faremos essa defesa. O povo é bem maior que qualquer decisão tomada por uma simples minoria”, ressalta.

A sindicalista também enalteceu a presença de Francisco Moura na posse da nova diretoria. “Ele trouxe uma mensagem de luta e mostrou o compromisso não só com a agricultura familiar, mas também com as demais categorias do nosso estado. À medida que você fortalece uma classe de trabalhadores e pensa também nas outras, amplia ainda mais o poder de união dos trabalhadores. Essa corrente é importante para lutarmos contra os retrocessos”, disse.

 Diálogo com sindicatos
Após a posse da nova diretoria do STTR de Nova Olinda, o presidente da CSB Ceará se reuniu com sindicatos dos trabalhadores rurais dos municípios de Jucás, Farias Brito e Altaneiras, além das entidades já filiadas de Tarrafas e Acopiara. “Conversamos sobre a importância da Central e a luta encampada pela CSB no estado na defesa dos agricultores e agricultoras”, finaliza Francisco Moura. 

Fonte: CSB Ceará

Compartilhe:

Leia mais
discurso lula OIT
Em discurso na OIT, Lula destaca precarização e informalidade como desafios para justiça social
Antonio Neto CSB na OIT 12-06-24
Antonio Neto na OIT: Tecnologias disruptivas podem ser oportunidade para os trabalhadores
Centrais sindicais apresentam denúncia contra governo do Paraná à OIT
Centrais denunciam governo do Paraná na OIT por repressão de greve de professores
FGTS correção inflação decisão stf
Acordo entre centrais e AGU prevalece no STF: FGTS deverá ter correção mínima pela inflação
miguel torres discurso centrais sindicais oit
Centrais pedem fim do golpismo no Brasil em discurso dos trabalhadores na OIT
Luiz Marinho discursa na OIT 2024
Na OIT, Luiz Marinho defende sindicatos e taxação de grandes fortunas
vigilantes niterói ato 13 de junho
Vigilantes de Niterói convocam ato por mais segurança para mulheres da categoria
vinicolas-no-rs-tinham-200-pessoas-em-condicoes-analogas-a-escravidao
Auditores fiscais do Trabalho repudiam fala de dirigente da CNA sobre trabalho escravo
assembleia rodoviários pelotas 10-6-2024
Rodoviários de Pelotas começam a negociar acordos em cenário após enchentes
Comitiva da CSB com ministro Luiz Marinho na Conferência da OIT 2024
Em reunião do Brasil na OIT, empresário diz que Bolsa Família atrapalha mão de obra