“Proposta patronal de VR não paga um combo do Big Mac”, diz presidente do Sindpd-SP

Na última sexta-feira (12), o Sindpd-SP (Sindicato dos Trabalhadores de Tecnologia da Informação de São Paulo) e o Seprosp (Sindicato das Empresas de Processamento de Dados de São Paulo) se reuniram para a segunda rodada da negociação coletiva da Campanha Salarial 2024.

Novamente os patrões ofereceram uma proposta abaixo até dos índices inflacionários, o que foi avaliado como “desrespeitoso” pelo Sindpd (assista a trechos da reunião no fim da matéria). A proposta de 3,5% (três e meio por cento) foi recusada novamente na mesa de negociação. 

“Por mais que tenha tido um avanço mínimo, você mesmo citou o índice de inflação do período, mas não vamos tratar pelo índice. Queremos aumento real”, rebateu Neto, presidente do Sindpd e da CSB.

Acompanhe a campanha salarial 2024 do Sinpd-SP

Um dos pedidos do setor patronal foi colocado na cláusula de vale-refeição a não obrigatoriedade do pagamento do benefício nas férias. O que foi negado pelo presidente do Sindpd.

“O pedido de vocês reforça o que sempre conversamos: tem que pagar. Não vou mudar a cláusula do vale-refeição porque para nós está incluído na cláusula o pagamento nas férias, no mínimo nas férias”, respondeu Neto.

O presidente do Sindpd lembrou que a cláusula do vale-refeição foi conquistada em dissídio de greve no tribunal, a partir de um normativo precedente que não exclui o pagamento nas férias.

Sobre a proposta de reajuste de 3,5% no valor do vale-refeição, Antonio Neto apresentou que demonstra a disparidade nas pesquisas do valor atual com o preço médio praticado nos restaurantes.

“O valor que você está oferecendo de vale-refeição não paga um combo do McDonald’s, não paga um combo do Big Mac, que é o básico do MC e que custa em média 32 reais”, criticou.

O presidente do Seprosp rebateu: “O vale-refeição não foi criado para alimentar o trabalhador. Foi criado para não pagar imposto. Foi criado para diminuir a carga tributária sobre a folha de pagamento. Isso é uma complementação”, pontuou Luigi Nese.

“Isso aqui (VR) garante que os companheiros se alimentem. Garante porque o salário não dá! Olha o que você está oferecendo de piso (salário normativo)”, respondeu Neto.

O presidente do Sindpd apresentou uma contraproposta: “Eu topo concordar usando o acordo sobre o legislado (611-A da CLT) que o pagamento pode ser feito em dinheiro, se vocês toparem pagar o valor de R$ 35 por dia”, propôs o representante dos trabalhadores.

O representante patronal disse que levaria uma proposta para análise jurídica. Assim como a mesma possibilidade para o vale-transporte.

Com relação a outros pontos como as regras mais severas para as empresas que não negociam a PLR, a obrigatoriedade das homologações no sindicato, mudanças no custeio do home office e a multa em caso de demissão em massa sem negociação, os patrões demonstraram contrariedade, mas presumiram rediscutir .

Saiba mais: Profissionais de T.I. definem pauta da categoria em assembleia do Sindpd-SP

Já foi aceito pelo patronato a obrigações de transporte noturno estendido, a contabilização da hora extra logo após um período de tolerância de cinco minutos, a alteração da redação da cláusula de filhos com deficiência, incluindo o acesso ao benefício para filhos com neurodiversidades. As demais cláusulas seguem em negociação.

Confira o vídeo da reunião:

Compartilhe:

Leia mais
mpt recomendação contadores contribuição sindicatos
Contador não pode incentivar oposição à contribuição sindical, orienta MPT
CSB no Forum Interconselhos 2024
Governo retoma Fórum Interconselhos com G20 Social e Plano Clima em foco; CSB participa
reuniões centrais sindicais 16 e 18 julho
Centrais realizam reuniões por região nos dias 16 e 18 de julho sobre agenda legislativa; participe
reunião CNT 10-7-24
CNT discute ação coordenada diante de transformações no mercado de trabalho
Ernesto e Álvaro CSN reunião Consea
CSB indicará nome para substituir Lino de Macedo no Conselho de Segurança Alimentar
protesto servidores Ipsemg 9-7-24
Em meio a protestos dos servidores, projeto sobre Ipsemg tem votação adiada
ministro do trabalho luiz marinho saqui aniversário fgts
Ministro do Trabalho quer fim do bloqueio do FGTS para quem optou por saque-aniversário
regra-nas-relacoes-de-trabalho-clemente-ganz-lucio
Clemente Ganz: Negociação coletiva e a estratégia de desenvolvimento produtivo
Projeto de lei motoristas em apps
Centrais sindicais criticam alterações em projeto de motoristas em apps
Protesto servidores Ipsemg
Sindicato dos Servidores do Ipsemg convoca para protesto contra projeto sobre o Instituto