Câmara publica decreto que obriga empresas a respeitarem os direitos dos trabalhadores

Entre os artigos, decreto nº 9.571/2018 garante o direito de afiliar-se aos sindicatos de trabalhadores e participar das negociações coletivas

A Câmara dos Deputados publicou no Diário Oficial da União (DOU), desta quinta-feira (22), decreto que estabelece as Diretrizes Nacionais sobre Empresas e Direitos Humanos, para médias e grandes empresas multinacionais com atividade no Brasil.

Com isso, as empresas terão que respeitar os direitos dos trabalhadores, assim como deverão seguir os tratados internacionais que o Brasil é signatário.  Entre esses direitos estão: afiliar-se a sindicatos de trabalhadores; participar dos conselhos de trabalho; envolver-se em negociações coletivas; receber os benefícios previstos em lei, incluídos os repousos legais e não exceder a jornada de trabalho legal.

De acordo com o decreto, as empresas também deverão monitorar o respeito dos direitos humanos em sua cadeia produtiva, divulgar os instrumentos internacionais e fornecer atividades educacionais para seus recursos humanos, com foco na prática e os riscos dos direitos humanos.

Caberá também as empresas combater a discriminação nas relações de trabalho e promover a valorização da diversidade em suas áreas e hierarquias, além de identificar os riscos de impacto e a violação a direitos humanos no contexto de suas operações.

Será de responsabilidade da empresa abrir canais de denúncia e de reclamação, que permitam identificar os riscos e impactos, além de reparar as violações.

Essas diretrizes deverão ser implementadas de maneira voluntaria pelas empresas. Caso isso aconteça, a empresa receberá o selo “Empresa e Direitos Humanos”.

Um comitê, formado por representes de nove Ministérios, terceiro setor, instituições acadêmicas, além de sindicatos e entidades privadas, ficará responsável pelo monitoramento dessas diretrizes.

Leia o decreto na integra.

Compartilhe:

Leia mais
STF reverte reforma previdência para servidores
STF forma maioria para reverter pontos da Reforma da Previdência para servidores
Imagem CSB (28)
CSB NA 112ª CONFERÊNCIA INTERNACIONAL DO TRABALHO - OIT 2024
Sticmpel campanha salarial 2024-2025
Trabalhadores da Construção e Mobiliário de Pelotas iniciam campanha salarial 2024/2025
Apoio Financeiro a trabalhadores empresas calamidade RS
Governo abre cadastro para Apoio Financeiro a trabalhadores atingidos por calamidade no RS
home office trabalho híbrido estudo
Trabalho híbrido melhora satisfação no emprego e não afeta produtividade, diz estudo
reunião centrais rs e oit
Centrais e OIT discutem impacto das enchentes no mercado de trabalho do RS
plano erradicação trabalho escravo será atualizado
Plano para Erradicação do Trabalho Escravo será atualizado após 16 anos
podcast fetrarod
Fetrarod lança podcast para discutir temas de interesse dos rodoviários; assista aqui
Manifesto contra PL do estupro
Mulheres sindicalistas divulgam manifesto contra PL do Estupro (PL 1904/24)
Nota das centrais selic
Centrais pedem redução dos juros: "por desenvolvimento com justiça social"