Câmara Municipal de Ibitinga (SP) aprova moção de apoio às Greves Gerais contra as reformas do governo

Documento apresentado em abril cita mobilização do dia 28

Para fortalecer as lutas do movimento sindical paulista contra as reformas trabalhista e previdenciária e a terceirização da atividade-fim no País, a Câmara Municipal da Estância Turística de Ibitinga (SP) aprovou, em abril, uma moção de apoio à organização de Greves Gerais na cidade. O documento foi apresentado pelo vereador e 1º secretário Marco Antônio da Fonseca (PTB) e endossado pelo presidente da Casa, Antonio Esmael Alves de Mira (PTB).

De acordo com o texto da moção, o apoio também é estendido às mobilizações realizadas em todo o território nacional pela CSB e outras oito entidades, “que misturam seus esforços diante da proposta em que o Governo quer que a gente morra de trabalhar sem se aposentar”.

Além de Mira, ainda manifestaram apoio ao movimento os vereadores: vice-presidente da Câmara, Carlos Alberto Dias Marques (PSB); 2º secretário, José Aparecido da Rocha (PSB); Matheus Valentim de Carvalho (PSDB), Marlos Ribas Mancini (PSC), e Tiago Piotto da Silva (REDE).

Protestos

No dia 28 de abril, mais de 35 milhões de trabalhadores saíram às ruas para protestar contra o retrocesso nos direitos trabalhistas e na aposentadoria. A CSB esteve presente em 22 estados e 12 municípios apenas em São Paulo. Já para a próxima quarta-feira (24/05), está marcada a marcha das centrais sindicais em Brasília (leia mais).

Compartilhe:

Leia mais
discurso lula OIT
Em discurso na OIT, Lula destaca precarização e informalidade como desafios para justiça social
Antonio Neto CSB na OIT 12-06-24
Antonio Neto na OIT: Tecnologias disruptivas podem ser oportunidade para os trabalhadores
Centrais sindicais apresentam denúncia contra governo do Paraná à OIT
Centrais denunciam governo do Paraná na OIT por repressão de greve de professores
FGTS correção inflação decisão stf
Acordo entre centrais e AGU prevalece no STF: FGTS deverá ter correção mínima pela inflação
miguel torres discurso centrais sindicais oit
Centrais pedem fim do golpismo no Brasil em discurso dos trabalhadores na OIT
Luiz Marinho discursa na OIT 2024
Na OIT, Luiz Marinho defende sindicatos e taxação de grandes fortunas
vigilantes niterói ato 13 de junho
Vigilantes de Niterói convocam ato por mais segurança para mulheres da categoria
vinicolas-no-rs-tinham-200-pessoas-em-condicoes-analogas-a-escravidao
Auditores fiscais do Trabalho repudiam fala de dirigente da CNA sobre trabalho escravo
assembleia rodoviários pelotas 10-6-2024
Rodoviários de Pelotas começam a negociar acordos em cenário após enchentes
Comitiva da CSB com ministro Luiz Marinho na Conferência da OIT 2024
Em reunião do Brasil na OIT, empresário diz que Bolsa Família atrapalha mão de obra