Brasília sedia debate sobre a participação social na América do Sul

A CSB estará no evento, que tem como objetivo debater e articular a atuação da sociedade no governo

No dias 15 e 16 de setembro, a Secretaria-Geral da Presidência da República promoverá o debate Participação Social nos Progressos da Integração Regional.  O encontro contará com a presença de representantes da sociedade civil, centrais sindicais, ONGs, pesquisadores, gestores públicos e especialistas. Com o evento, o governo pretende debater o papel da participação social no Mercosul e na Unasul, além de fortalecer a voz da sociedadenas decisões políticas na América do Sul, propondo estratégias para identificar as barreiras que impedem a atuação, bem como consolidando a participação social. A CSB participará do encontro.

O debate surgiu como uma proposta do ministro-chefe da Secretaria-Geral da Presidência da República, Gilberto Carvalho, que, na ocasião do I Foro de Participação Cidadã da Unasul (FPCU), percebeu a necessidade da retomada de reuniões com os movimentos social e sindical para tratar de políticas de participação social. Os principais pontos discutidos no encontro serão compilados num relatório que servirá de base para aprimorar a atuação da sociedade civil brasileira como protagonista da integração regional e da Secretaria-Geral da Presidência da República como facilitador da participação social em foros internacionais. Além disso, serão apresentadas as pautas debatidas do Foro e na XVI Cúpula Social do Mercosul.

No encontro, será abordada a possibilidade da integração social, para além da integração política e econômica, com foco no fortalecimento geopolítico.  Segundo Antonio Neto, presidente da CSB, o debate com o movimento sindical é fundamental para o exercício da democracia. “As centrais sindicais e sociedade têm muito a contribuir para a melhoria dos serviços públicos e das políticas de Estado”, disse.

Participação social na América do Sul

A XVI Cúpula Social do Mercosul  foi a primeira a ser realizada desde que começou a funcionar a Unidade de Participação Social do Mercosul (UPS), chefiada pela argentina Mariana Vazques. A reunião aconteceu na Venezuela, em julho deste ano.  Na ocasião, foram debatidos os seguintes pontos: negociação Mercosul / União Europeia; migração/livre circulação; direitos humanos; trabalho; e Fundo para a Convergência Estrutural do Mercosul Social  (Focem) e o Fundo de Participação Social.

Durante a Cúpula, aproximadamente 200 participantes se dividiram em quatro mesas temáticas: geopolítica “nuestroamericana”; os direitos humanos, dos povos e da natureza; economia social e soberania alimentar; independência do conhecimento e das tecnologias de informação e de comunicação social. No final do encontro, foram apresentadas as sínteses de cada mesa temática em plenária e elaborada a Declaração Conjunta da XVI Cúpula Social do Mercosul.

Outro evento que abordou a participação social este ano foi I Foro de Participação Cidadã da Unasul, que aconteceu na Bolívia entre os dias 13 e 15 de agosto. De acordo com a organização do encontro, 200 representantes de 10 países participaram do I FPCU. O evento teve o objetivo de reiterar o diálogo e a participação social nas instâncias de integração político-diplomática na União de Nações Sul-Americanas (Unasul). O debate da participação social como fator essencial para a construção da integração regional, de modo plural, democrático, diverso, independente e livre é o foco principal do Fórum. Pertencem à Unasul: Argentina , Brasil, Bolívia, Chile, Colômbia, Equador, Guiana, Paraguai, Peru, Suriname, Uruguai, Venezuela.

 Acompanhe a cobertura do evento no site da CSB.

 Serviço

Debate Participação Social nos Progressos da Integração Regional

15 de setembro – das 13h30 às 19h – e dia 16 das 8h às 17h

Local: Salão Leste do Palácio do Governo – Brasília

Compartilhe:

Leia mais
STF reverte reforma previdência para servidores
STF forma maioria para reverter pontos da Reforma da Previdência para servidores
Imagem CSB (28)
CSB NA 112ª CONFERÊNCIA INTERNACIONAL DO TRABALHO - OIT 2024
Sticmpel campanha salarial 2024-2025
Trabalhadores da Construção e Mobiliário de Pelotas iniciam campanha salarial 2024/2025
Apoio Financeiro a trabalhadores empresas calamidade RS
Governo abre cadastro para Apoio Financeiro a trabalhadores atingidos por calamidade no RS
home office trabalho híbrido estudo
Trabalho híbrido melhora satisfação no emprego e não afeta produtividade, diz estudo
reunião centrais rs e oit
Centrais e OIT discutem impacto das enchentes no mercado de trabalho do RS
plano erradicação trabalho escravo será atualizado
Plano para Erradicação do Trabalho Escravo será atualizado após 16 anos
podcast fetrarod
Fetrarod lança podcast para discutir temas de interesse dos rodoviários; assista aqui
Manifesto contra PL do estupro
Mulheres sindicalistas divulgam manifesto contra PL do Estupro (PL 1904/24)
Nota das centrais selic
Centrais pedem redução dos juros: "por desenvolvimento com justiça social"