Seminario-dos-rurais

Assalariados rurais discutem direitos trabalhistas em Guariba

Com apoio da Federação dos Empregados Rurais Assalariados no Estado de São Paulo (FERAESP), o Sindicato dos Empregados Rurais de Guariba e a Central dos Sindicatos Brasileiros (CSB) realizam, dia 3 de fevereiro, o Seminário Sindical dos Empregados Rurais Assalariados de São Paulo, no Auditório da Socicana – Associação de Fornecedores de Cana de Guariba.

O tema do seminário, que reúne sindicalistas rurais e trabalhadores convidados de todo o estado de São Paulo, será “Os trabalhadores, os sindicatos e a permanente luta pelos direitos trabalhistas e previdenciários”, o qual debate quais devem ser as estratégias de luta para se contrapor às propostas de reforma divulgadas pelo governo federal.

Serão apresentadas também duas conferências. A primeira, a partir das 9 horas, será ministrada pelo presidente da CSB, Antonio Neto (também presidente do Sindpd), com o tema “A atual situação dos trabalhadores e a ameaça da perda de direitos duramente conquistados – A estratégia dos sindicatos e da Central dos Sindicatos Brasileiros”. Já às 13 horas, haverá a conferência com o tema: “Reforma da Previdência – Quem ganha e quem perde com as mudanças da atual proposta do Governo Federal e como manter as conquistas dos trabalhadores”, com Clóvis Sherer, do Departamento Intersindical de Estatística e Estudos – DIEESE, de Brasília, também seguida de debate e propostas.

De acordo com o secretário-geral da Feraesp, Rubens Germano,“o seminário é um instrumento adequado para a reunião entre os dirigentes sindicais da categoria dos assalariados e o debate de base, dos trabalhadores, com os demais âmbitos do sistema sindical”. “Com cada qual disponibilizando os seus instrumentos e estratégias para a ação de mobilização ao combate das precarizações, [poderemos discutir] inclusive as precarizações à Previdência Social que atacam diretamente os trabalhadores de modo geral e, em especial, os rurais”, avalia Germano.

Na mesma direção, se manifesta o presidente do Sindicato de Empregados Rurais de Guariba, Wilson de Oliveira, ao afirmar que “os sindicalistas em todos os âmbitos, com o apoio das federações, confederações e centrais sindicais, têm que, num esforço de unidade, acionar todos os mecanismos possíveis para que os trabalhadores do campo e da cidade não sejam prejudicados com qualquer tipo de reforma. Em especial, precisam não apenas manter, mas, sobretudo, ampliar os direitos trabalhistas duramente conquistados ao longo dos anos, lembrando, ainda, que Guariba foi um dos grandes e históricos locais de luta e resistência dos empregados rurais canavieiros e que a realização do evento remete à essa reflexão de união em torno da defesa comum dos direitos dos trabalhadores e cidadãos”.

Para mais informações, favor contatar um dos seguintes números: Rubens Germano (18) 99782-2608; Wilson (Guariba) (16) 99133-3470; Ariston (CSB) (11) 97543-3476; Alcimir (assessoria) (16) 99455-2385.

Compartilhe:

Leia mais
discurso lula OIT
Em discurso na OIT, Lula destaca precarização e informalidade como desafios para justiça social
Antonio Neto CSB na OIT 12-06-24
Antonio Neto na OIT: Tecnologias disruptivas podem ser oportunidade para os trabalhadores
Centrais sindicais apresentam denúncia contra governo do Paraná à OIT
Centrais denunciam governo do Paraná na OIT por repressão de greve de professores
FGTS correção inflação decisão stf
Acordo entre centrais e AGU prevalece no STF: FGTS deverá ter correção mínima pela inflação
miguel torres discurso centrais sindicais oit
Centrais pedem fim do golpismo no Brasil em discurso dos trabalhadores na OIT
Luiz Marinho discursa na OIT 2024
Na OIT, Luiz Marinho defende sindicatos e taxação de grandes fortunas
vigilantes niterói ato 13 de junho
Vigilantes de Niterói convocam ato por mais segurança para mulheres da categoria
vinicolas-no-rs-tinham-200-pessoas-em-condicoes-analogas-a-escravidao
Auditores fiscais do Trabalho repudiam fala de dirigente da CNA sobre trabalho escravo
assembleia rodoviários pelotas 10-6-2024
Rodoviários de Pelotas começam a negociar acordos em cenário após enchentes
Comitiva da CSB com ministro Luiz Marinho na Conferência da OIT 2024
Em reunião do Brasil na OIT, empresário diz que Bolsa Família atrapalha mão de obra