1581004631523

Após suspensão das demissões, trabalhadores da Dataprev decidem suspender greve

Funcionários da estatal aprovaram suspender a paralisação durante as negociações com a Dataprev

Na última quarta-feira (05) foi realizada uma assembleia geral, dentro do calendário da greve, entre o Sindpd e os funcionários da Dataprev de São Paulo para decidir o rumo do movimento grevista iniciado na quinta-feira passada (30).

Após mediação realizada no TST, que garantiu a suspensão das demissões em massa nas unidades da Dataprev pelo país, os trabalhadores aprovaram uma resolução de suspender a greve e acompanhar as negociações com a empresa.

‘Foi uma vitória muito importante do movimento grevista, as demissões estão suspensas durante as negociações. Vamos participar das conversas e buscar o melhor desfecho para os trabalhadores”, afirmou o Presidente do Sindpd, Antonio Neto.

Sindpd e trabalhadores prometem ficar em estado de alerta caso o acordo siga para um caminho não favorável e novas demissões venham ocorrer.

Entre muitos elogios à atuação do Sindpd e a organização dos trabalhadores da Dataprev, houve comemoração e microfone aberto para quem quisesse falar sobre o resultado. “Precisamos nos manter unidos, mesmo que haja essa decisão, ela ainda está aberta a negociação, daqui para frente temos 30 dias para entender o que irá acontecer. A força do trabalhador é tão importante que a empresa precisou parar e negociar, pois estamos em um movimento organizado e eficaz em todo o Brasil” disse Rodolfo Machado, funcionário da Dataprev.

Compartilhe:

Leia mais
discurso lula OIT
Em discurso na OIT, Lula destaca precarização e informalidade como desafios para justiça social
Antonio Neto CSB na OIT 12-06-24
Antonio Neto na OIT: Tecnologias disruptivas podem ser oportunidade para os trabalhadores
Centrais sindicais apresentam denúncia contra governo do Paraná à OIT
Centrais denunciam governo do Paraná na OIT por repressão de greve de professores
FGTS correção inflação decisão stf
Acordo entre centrais e AGU prevalece no STF: FGTS deverá ter correção mínima pela inflação
miguel torres discurso centrais sindicais oit
Centrais pedem fim do golpismo no Brasil em discurso dos trabalhadores na OIT
Luiz Marinho discursa na OIT 2024
Na OIT, Luiz Marinho defende sindicatos e taxação de grandes fortunas
vigilantes niterói ato 13 de junho
Vigilantes de Niterói convocam ato por mais segurança para mulheres da categoria
vinicolas-no-rs-tinham-200-pessoas-em-condicoes-analogas-a-escravidao
Auditores fiscais do Trabalho repudiam fala de dirigente da CNA sobre trabalho escravo
assembleia rodoviários pelotas 10-6-2024
Rodoviários de Pelotas começam a negociar acordos em cenário após enchentes
Comitiva da CSB com ministro Luiz Marinho na Conferência da OIT 2024
Em reunião do Brasil na OIT, empresário diz que Bolsa Família atrapalha mão de obra