Vaticano: o futuro será melhor com trabalho digno para todos

“Promover a segurança e estabilidade através de uma recuperação econômica sustentável da pandemia”. Este foi o foco da primeira reunião preparatória do 30º Fórum Econômico e Ambiental da Organização para Segurança e Cooperação na Europa (OSCE), realizado em Viena nos dias 14 e 15 de fevereiro. O evento contou com a participação do Representante permanente da Santa Sé junto à OSCE, Dom Janusz Urbanczyk.

A economia ao serviço das pessoas e do planeta

E seu discurso de 14 de fevereiro Dom Urbanczyk enfatizou que a pandemia foi uma “crise reveladora”: expôs “as iniquidades e injustiças que ameaçam o bem-estar, a segurança e a vida das pessoas”. Desde o início da emergência sanitária, lembrou o representante da Santa Sé, o Papa Francisco enfatizou várias vezes que “não sairemos desta crise da mesma maneira”. “Sairemos melhores ou piores, e o que vai acontecer depende de nosso compromisso”. A Santa Sé está convencida de que “um futuro melhor é possível”. Mas somente se coletivamente, explicou Dom Urbanczyk, optarmos por repensar “nossas vidas e nossas atividades como seres humanos”. E se estivermos prontos, acrescentou, “para mudar nosso modo de vida atual”. Uma dessas mudanças deve dizer respeito à atitude em relação à economia que, antes de tudo, “deve estar ao serviço dos povos e do planeta”. Como nos lembrou o Papa Francisco, devemos “adaptar nossos modelos socioeconômicos para que tenham um rosto humano, porque tantos modelos o perderam”. A pandemia, disse ainda, colocou a economia global em uma dura prova e isto destacou mais ainda “as desigualdades persistentes em vários setores sociais e econômicos”. Foi dada ao homem uma oportunidade de melhorar e repensar algumas das estruturas de nossas economias. “Não devemos deixar escapar esta oportunidade”, concluiu Dom Urbanczyk, “mas antes de tudo nos esforçarmos para encontrar soluções criativas e inovadoras que melhorem a vida das pessoas, especialmente as que estão à margem da sociedade”.

Trabalho digno garante segurança e estabilidade

No dia 15 de fevereiro, referindo-se ao tema dedicado ao desenvolvimento do capital humano, Dom Urbanczyk lembrou que na mensagem deste ano para o Dia Mundial da Paz, o Papa Francisco descreveu o trabalho como um meio “para a plena realização da dignidade humana”. O trabalho, disse o representante permanente da Santa Sé junto à OSCE, é “uma condição essencial para estabelecer uma paz segura e duradoura”.

“A pandemia – afirmou – teve um impacto devastador no mercado de trabalho e afetou desproporcionalmente aqueles que já viviam em situações precárias ou à margem da sociedade, tais como migrantes, mulheres, pessoas com deficiência e os que trabalham na economia informal”. Segurança e estabilidade, observou Dom Urbanczyk, só podem ser alcançadas “se todos os membros da sociedade em idade de trabalho tiverem a oportunidade, através de um trabalho decente, de contribuir para a vida de suas famílias e da sociedade como um todo”. Portanto, governos e sociedade civil deveriam trabalhar juntos “para integrar migrantes e refugiados em suas sociedades e economias”. E reconhecer “seu potencial para promover um crescimento sustentável e inclusivo”. Como o Papa Francisco destacou em sua Mensagem para o Dia Mundial da Paz em 1º de janeiro de 2022, “é urgente promover em todo o mundo condições laborais decentes e dignas, orientadas para o bem comum e a salvaguarda da criação!”. É necessário garantir e apoiar a liberdade das iniciativas empresariais e, ao mesmo tempo, fomentar uma responsabilidade social renovada, para que o lucro não seja o único critério orientador”. Ao colocar o ser humano no centro do processo econômico”, concluiu Dom Urbanczyk, “a dignidade humana e a sociedade florescerão”.

Fonte: Vatican News

Compartilhe:

Leia mais
Sticmpel campanha salarial 2024-2025
Trabalhadores da Construção e Mobiliário de Pelotas iniciam campanha salarial 2024/2025
Apoio Financeiro a trabalhadores empresas calamidade RS
Governo abre cadastro para Apoio Financeiro a trabalhadores atingidos por calamidade no RS
reunião centrais rs e oit
Centrais e OIT discutem impacto das enchentes no mercado de trabalho do RS
plano erradicação trabalho escravo será atualizado
Plano Nacional para Erradicação do Trabalho Escravo será atualizado após 16 anos
podcast fetrarod
Fetrarod lança podcast para discutir temas de interesse dos rodoviários; assista aqui
Manifesto contra PL do estupro
Mulheres sindicalistas divulgam manifesto contra PL do Estupro (PL 1904/24)
Nota das centrais selic
Centrais pedem redução dos juros: "por desenvolvimento com justiça social"
lula critica campos neto
Lula diz que Campos Neto tem lado político e trabalha para prejudicar o país
campos neto presidente bc
Procurador pede investigação sobre influência de bancos na definição dos juros pelo BC
Encontro CSB China
CSB promove encontros com entidades sindicais chinesas em SP e RJ; inscreva-se