Governo de SP envia à ALESP projeto que cria a Polícia Penal

reportagem por Carlos Vitolo

O governador do Estado de São Paulo, Rodrigo Garcia (PSDB), anunciou nesta quinta-feira (9) a assinatura da Proposta de Emenda à Constituição (PEC) e o envio para a Assembleia Legislativa, visando a regulamentação da Polícia Penal do Estado. Desde de 2019, a Polícia Penal foi promulgada pelo Congresso Nacional, por meio da Emenda Constitucional 104, inserindo a categoria no artigo 144 da Constituição Federal.

O anúncio foi feito no Memorial da América Latina durante, em São Paulo, durante a sessão de anuência onde o governador convocou 1,5 mil agentes de escolta e vigilância penitenciária (AEVP), aprovados em concurso público. Os diretores do Sindcop, Carlos Piotto (Assuntos Jurídicos) e Carlos Neves (Secretário), estiveram presentes para acompanhar a sessão.

Ao anunciar a proposta, o governador disse que vai criar condições para que o Estado realize esse sonho de criar a Polícia Penal de São Paulo. “Eu estou há muito tempo servindo o meu estado e, durante esse período todo, acompanhei a luta em relação à Polícia Penal, à ampliação do quadro da Secretaria da Administração Penitenciária, com a contratação de mais agentes, e à valorização salarial. Hoje estamos assinando, com muita responsabilidade, a PEC que cria finalmente a Polícia Penal de São Paulo”, disse Rodrigo Garcia”, disse Garcia ao anunciar a proposta.

O Sindcop, em parceria com o Fórum Penitenciário Permanente, vinha cobrando uma resposta do governo e da Assembleia Legislativa, para a urgente aprovação e regulamentação da Polícia Penal do Estado de São Paulo.

Conforme o Diretor de Assuntos Jurídicos do Sindcop, em conversa recente em Bauru com o presidente da Alesp, Carlão Pignatari (PSDB), o deputado disse que a PEC será aprovada rapidamente pela Casa. Pignatari garantiu que o projeto, chegando na Alesp, no máximo, em 15 dias será colocado para votação.

“Chamou a atenção a fala do governador reconhecendo que o trabalho dos sindicatos foi muito importante para todas as conquistas que os trabalhadores do sistema prisional conseguiram. As contratações para repor o déficit funcional, a própria Polícia Penal, entre outras questões”, disse Piotto.

O sindicalista também lembrou que o secretário Nivaldo Restivo ressaltou “que o governador já mandou para o estudo, dentro das secretárias competentes, a ampliação do teto do ticket alimentação e a revogação do desconto do imposto de renda sobre a DEJEP (Diária Especial por Jornada Extraordinária de Trabalho Penitenciário)”.

Embora o governador tenha solicitado os estudos, vale destacar que, tanto ticket quanto o desconto na DEJEJ fazem parte das lutas dos sindicatos e, inclusive, de cobranças protocoladas na secretaria nas pautas de reivindicações dos últimos anos.

Vale lembrar que o Sindcop ingressou com uma ação coletiva cobrando na Justiça a imediata suspensão dos descontos realizados nos valores pagos pela diária, uma vez que a Secretaria da Fazenda do Estado de São Paulo, tem realizado descontos que incidem no Imposto de Renda Retido na Fonte (IRRF) e no Iamspe (Instituto de Assistência Médica ao Servidor Público Estadual). A ação do SINDCOP também se aplica, se for o caso, à SPPREV (São Paulo Previdência).

Contratação

De acordo com o secretário Restivo, a contratação dos AEVPs irá reforçar o efetivo já existente. “Será um grande ganho para o sistema penitenciário paulista. Além de garantirem a ordem e disciplina nos presídios, também trarão tranquilidade para toda a população”, disse.

Conforme o governo, os profissionais serão incorporados ao efetivo da pasta e assumirão as escoltas de presos em todo o Estado de São Paulo, permitindo que a Polícia Militar concentre todos os esforços na proteção da população paulista e na prevenção dos crimes.

Compartilhe:

Leia mais
mpt recomendação contadores contribuição sindicatos
Contador não pode incentivar oposição à contribuição sindical, orienta MPT
CSB no Forum Interconselhos 2024
Governo retoma Fórum Interconselhos com G20 Social e Plano Clima em foco; CSB participa
reuniões centrais sindicais 16 e 18 julho
Centrais realizam reuniões por região nos dias 16 e 18 de julho sobre agenda legislativa; participe
reunião CNT 10-7-24
CNT discute ação coordenada diante de transformações no mercado de trabalho
Ernesto e Álvaro CSN reunião Consea
CSB indicará nome para substituir Lino de Macedo no Conselho de Segurança Alimentar
protesto servidores Ipsemg 9-7-24
Em meio a protestos dos servidores, projeto sobre Ipsemg tem votação adiada
ministro do trabalho luiz marinho saqui aniversário fgts
Ministro do Trabalho quer fim do bloqueio do FGTS para quem optou por saque-aniversário
regra-nas-relacoes-de-trabalho-clemente-ganz-lucio
Clemente Ganz: Negociação coletiva e a estratégia de desenvolvimento produtivo
Projeto de lei motoristas em apps
Centrais sindicais criticam alterações em projeto de motoristas em apps
Protesto servidores Ipsemg
Sindicato dos Servidores do Ipsemg convoca para protesto contra projeto sobre o Instituto