Central dos Sindicatos Brasileiros

70 trabalhadores já participaram da 1ª Jornada Sindical promovida pelo Sinfa/MA em oito cidades

70 trabalhadores já participaram da 1ª Jornada Sindical promovida pelo Sinfa/MA em oito cidades

Evento ainda passará por mais dez municípios e pretende capacitar os servidores da Fiscalização Agropecuária sobre a relevância do movimento sindical

Em meio a um cenário político que exige a mobilização da sociedade contra a aprovação e aplicação de reformas fomentadas pelo interesse do capital, o Sindicato dos Servidores da Fiscalização Agropecuária do Estado do Maranhão (Sinfa/MA) tem promovido, desde maio deste ano, a 1ª Jornada Sindical. Com o objetivo de qualificar seus filiados para fortalecer a organização dos trabalhadores, a iniciativa percorrerá 18 cidades maranhenses explicando a importância dos sindicatos para a defesa e as conquistas dos direitos da categoria.

Até o momento, oito municípios já receberam o evento – Itapecuru-Mirim, Caxias, São João dos Patos, Presidente Dutra, Barra do Corda, Santa Inês, Viana e Rosário – e cerca de 70 trabalhadores acompanharam as atividades. A meta, de acordo com o presidente do Sinfa/MA, Saraiva Junior, é ainda alcançar 40% dos 310 filiados à entidade. Atualmente, o Sindicato é responsável por representar 315 profissionais no estado.

“A Jornada foi pensada para este momento em que o movimento sindical sofre ataques de todos os lados [principalmente, com a sanção da reforma trabalhista]. Nós já temos um trabalho muito forte com os dirigentes, que é o Seminário de Formação Sindical já na sua quinta edição, mas a Jornada está focada na base, com quem nós contamos para ir à luta. Isso porque, em muitos casos, ela desconhece totalmente o funcionamento de um sindicato. E isto nos chamou a atenção para começarmos a colocar em prática este trabalho árduo”, explica Junior.

Segundo o sindicalista, as atividades começam antes mesmo do início da Jornada com uma reunião na regional que receberá o evento. Só depois dessa prévia discussão a respeito da conjuntura nacional, estadual e local é que se aprofunda o debate junto a todos os trabalhadores interessados. Ainda conforme o presidente, o cronograma da Jornada é de um dia (geralmente, às sextas-feiras e aos sábados) e engloba temas, como: greve, estrutura sindical no País, imposto sindical, esclarecimentos sobre organização de assembleias e mobilizações nos sindicatos, além do papel e importância das centrais sindicais na construção de um espaço de debate e deliberações democrático.

“Decidimos fazer a Jornada para que possamos colher resultados em um futuro próximo. Somos uma categoria relativamente nova, temos um sindicato com quase 11 anos de história e neste tempo já conseguimos várias conquistas, mas precisamos avançar. E para avançarmos, é necessário que qualifiquemos nossa base. Infelizmente, o trabalhador não dá valor às instituições sindicais porque não conhece nosso trabalho. Por isso, temos divulgado e dedicado um capítulo exclusivo para a CSB, e cada regional também tem trazido mais de 20 lideranças sindicais para fazer parte do evento, o que enriquece muito nosso trabalho. O resultado tem sido excelente”, destaca Junior.

Após a realização da 1ª Jornada em Rosário, na última sexta-feira (11), as próximas atividades serão promovidas em Pedreira e Bacabal, onde já ocorreram as reuniões. Em Pedreira, o evento acontecerá no próximo sábado (19/08).

Compartilhe!