mapa-e1376915670583

Sintap repudia nomeação de secretário do MAPA e apoia greve nacional dos fiscais agropecuários

A entidade ratifica sua postura contrária a indicações políticas, principalmente para cargos técnicos, além da  falta de experiência na área

Fiscais Agropecuários do país inteiro protestam contra a indicação política – do PMDB – ao cargo de secretário de Defesa Agropecuária do Ministério de Agricultura, Pecuária e Abastecimento – MAPA, Rodrigo Figueiredo. O fato reiterado em toda mídia nacional só vem reforçar e ratificar o que há cerca de dois meses foi veiculado no site do Sintap-MT em Nota de Repúdio, em relação à outra indicação semelhante para o cargo de supervisor da regional de Barra do Garças, dando preferência a quem tenha formação totalmente fora da área afim em questão e, muito mais questionável se mostra, quando o mesmo não faz parte do Instituto, ou seja, está longe de vivenciar a realidade deste segmento, em detrimento de profissionais de carreira que há anos trabalham neste contexto e têm vasta experiência em tudo o que se refere à defesa agropecuária.

Hoje a categoria em todo o Brasil faz greve, indignada com tal postura que desmerece os servidores do sistema agropecuário, o que leva ao questionamento da sociedade em até quando irá sobrepor os interesses políticos no comando de setores que alavancam o país rumo ao desenvolvimento e, mais importante que isto, respondem pelo estado sanitário de uma nação, sanidade que repercute na saúde humana mundial, já que  diversos países importam produtos de origem animal e vegetal brasileiros, essencialmente de Mato Grosso.

Portanto, é pertinente reiterar a opinião da atual gestão do sindicato que com muito orgulho representa os servidores do sistema agropecuário, para que fique evidenciado novamente nosso grito de protesto, antes, aparentemente isolado em seu parecer, e desta vez junto a uma multidão que também esbraveja contra tais arbitrariedades, desmandos impostos à sociedade que há tanto tempo digere em silêncio e que agora decide protestar e não se calar ante o disparate. Em quê irá resultar o ato público não se sabe ainda, mas é certo que já foi um grande passo a reforçar a democracia em nosso país e, independente do que resulte, será um marco neste sentido a contribuir para que gerações futuras repensem ao negligenciar e desprezar os trabalhadores que fizeram história nesse segmento e continuam lutando em prol de um estado e uma nação mais saudável, verdadeiros batalhadores que o Sintap se orgulha em representar, e que infelizmente são cada vez mais esquecidos pela elite aristocrática que se perpetua nos altos escalões do Brasil.

Mais uma vez o Sindicato dos Trabalhadores do Sistema Agrícola, Agrário e Pecuário do Estado de Mato Grosso, enquanto entidade apartidária repudia a referida indicação política e democraticamente se une à categoria dos fiscais agropecuários com o intuito de dissipar todo e qualquer propósito particular e partidário em segmentos que competem principalmente aos interesses da sociedade brasileira e mato-grossense, no que tange ao crescimento do estado de Mato Grosso e do Brasil, e essencialmente à saúde mundial.  (Sindicato dos Trabalhadores do Sistema Agrícola Agrário e Pecuário do Estado de Mato Grosso – Sintap-MT).

Fonte: Sintap-MT

Compartilhe:

Leia mais
discurso lula OIT
Em discurso na OIT, Lula destaca precarização e informalidade como desafios para justiça social
Antonio Neto CSB na OIT 12-06-24
Antonio Neto na OIT: Tecnologias disruptivas podem ser oportunidade para os trabalhadores
Centrais sindicais apresentam denúncia contra governo do Paraná à OIT
Centrais denunciam governo do Paraná na OIT por repressão de greve de professores
FGTS correção inflação decisão stf
Acordo entre centrais e AGU prevalece no STF: FGTS deverá ter correção mínima pela inflação
miguel torres discurso centrais sindicais oit
Centrais pedem fim do golpismo no Brasil em discurso dos trabalhadores na OIT
Luiz Marinho discursa na OIT 2024
Na OIT, Luiz Marinho defende sindicatos e taxação de grandes fortunas
vigilantes niterói ato 13 de junho
Vigilantes de Niterói convocam ato por mais segurança para mulheres da categoria
vinicolas-no-rs-tinham-200-pessoas-em-condicoes-analogas-a-escravidao
Auditores fiscais do Trabalho repudiam fala de dirigente da CNA sobre trabalho escravo
assembleia rodoviários pelotas 10-6-2024
Rodoviários de Pelotas começam a negociar acordos em cenário após enchentes
Comitiva da CSB com ministro Luiz Marinho na Conferência da OIT 2024
Em reunião do Brasil na OIT, empresário diz que Bolsa Família atrapalha mão de obra